catolicoresp

Apenas defendendo minha fé, e cético em relação aos ateus

Mente Aberta Vs Mente Vazia

with 13 comments

Ir para [Página Inicial]

Nos últimos dias vi algumas pessoas com essa clara confusão entre mente aberta e mente vazia. O costume é que se diga que “tem a mente aberta” e por isso “não escolhe nenhuma religião”. É necessário tomar cuidado com essa idéia. Por exemplo:  Tenho mente aberta, ouço novas idéias e as avalio, refutando ou concordando com elas, de acordo com o que me parecer mais correto.

O problema é que, atualmente, a maioria das pessoas tem uma mentalidade de ter a mente vazia. O exemplo mais simples é o agnóstico que diz que “nem tenta falar ou procurar sobre religião, porque ele nunca vai saber a verdade”. Em geral esses agnósticos dizem, também, que tem a “mente aberta para novas idéias”. Porém, percebam que a primeira frase torna um problema. Não se pode confundir mente aberta com mente vazia, vamos tentar dar uma definição:

  • Mente aberta: Pessoa que escuta novas idéias e as avalia, optando por recusar ou concordar com a idéia de acordo com o que lhe foi apresentado.
  • Mente vazia: Pessoa que escuta novas idéias, mas não reflete sobre elas. Simplesmente diz: “ok”, e segue a vida como se nada tivesse acontecido.

Foi, de fato, uma forma bem generalizada de explicar, mas creio que não tenha sido insuficiente(caso alguém ache, basta deixar um comentário que tento falar melhor sobre isso). Em geral, ao chegar no âmbito da religião, temos algumas frases comuns:

(A) “Não importa qual religião é a correta porque não faz a mínima diferença para a minha vida.”

(B) “Não tem como saber se algo é verdade.”

(C) “Nenhuma das religiões me convenceu de ser a verdadeira logo de primeira!”

Vamos avaliar cada uma das afirmações(cuidado com a “B”, pois nem todo Agnóstico tem a Mente Vazia, alguns apenas ainda estão em dúvida mesmo, o que é perfeitamente normal… falo disso mais pra frente no post).

(A) “Não importa qual religião é a correta porque não faz a mínima diferença para a minha vida.”

Essa postura é um tanto problemática, pois a pessoa rejeita a idéia sabendo que tem a mente vazia. Ele simplesmente não quer saber, pois acha que não fará diferença. Agora vamos ter atenção ao que é dito. Será verdade que não faz diferença qual é a religião verdadeira?

Para avaliar isso, vamos supor que uma das duas religiões que domino melhor(dessa forma as chances de ocorrer um erro conceitual é menor) são verdadeiras, sendo elas o Ateísmo e o Catolicismo.

Bom, se o Ateísmo é correto, então temos algumas implicações: Em primeiro lugar, é completa perda de tempo frequentar qualquer tipo de culto religioso, porém não há problema nenhum se você o fizer(afinal, o tempo é seu). Obedecer as leis morais é completa estupidez, pois elas só existem na nossa imaginação(se essa argumentação estiver correta; Caso discordem comentem aqui) e coisas como, por exemplo, o roubo(se não formos descobertos) são vantajosos a nós, pois pouco importa o outro.

Já se o Catolicismo é certo então nós precisamos ir a cultos religiosos e precisamos seguir a Lei Moral. Sendo avisados da existência dessa moral, e da existência de Deus, se o recusamos então estamos escolhendo, por pura vontade, sair da graça de Deus, optando não ir para o Paraíso.

Bom, só de fazer a avaliação dessas suposições já se torna evidente que faz uma tremenda diferença para a sua vida qual religião é correta. Ou seja, essa discussão não é simplesmente a mais importante das discussões, pois ela define quase todos os seus atos no dia a dia. Em geral, quando confrontados com isso, os agnósticos que adotam essa postura(como eu disse, nem todo agnóstico tem essa postura) partem para o (B)…

(B) “Não tem como saber se nada é verdade”

Particularmente, já vejo essa afirmação como completa covardia. Pra mim, isso é simplesmente o medo do assunto, medo de ter que assumir uma postura nova, de ter que, por exemplo, adotar o catolicismo e seguir sua Moral porque se convenceu de que o catolicismo é correto. Ou então ter que assumir uma postura Budista porque acha que é a religião correta. Ou qualquer outra religião.

Não estou dizendo que conseguiremos chegar a ter certeza de qual religião é certa, estou falando de acharmos qual é mais provável de ser certa. Como eu já disse, não condeno o agnosticismo porque ele é normal: Porque não podemos estar em dúvida, procurando uma resposta? Eu só tenho problema com a postura de nem querer saber de simplesmente o assunto mais importante pra decidirmos como viver a vida.

Partir do princípio que você “nunca poderá saber” de algo é sempre um problema. Principalmente porque, ao afirmar que “não tem como saber se nada é verdade” você está afirmando que essa frase é verdade. Portanto, você está se contradizendo totalmente. É uma idéia falsa em si mesma e, portanto, deve ser recusada.

(C) “Nenhuma das religiões me convenceu ser a verdadeira logo de primeira”

Essa aqui é no mínimo risível. Em geral se você perguntar se a pessoa já ouviu argumentos, ela dirá que sim(mesmo que não tenha ouvido). Aí você pensa: “Ótimo, ela se interessa pelo assunto”, e pergunta se vocês podem conversar sobre o assunto. Qual é a resposta? “Não!”, seguida da letra “A” ou “B”. O convencimento da pessoa não precisa ser imediato. Na verdade, raramente ele vai ser imediato!

Portanto, dizer que não foi convencido ainda não é bom argumento para evitar uma discussão(embora seja um excelente motivo para assegurar-se no Agnosticismo.

Nota:

Algumas pessoas podem ter ficado com a impressão(completamente errada) que sou completamente contra o Agnosticismo e que considero isso covardia. Essas pessoas me entenderam completamente errado.

O Agnosticismo em si não é um problema. O problema é o conformismo com essa situação, é não tentar descobrir. Você não ter decidido ainda sobre o que é mais provável é natural, tal como nos sentimos em dúvidas sobre escolhas na vida em geral. O que não aguento é gente que fica parada simplesmente porque “não acha importante”. Porque não manter um bom debate, ouvir os diversos lados e decidir o que lhe parece mais provável? Lembrem-se: Seja o ateísmo ou o cristianismo o correto, essa decisão é fundamental na tomada de escolhas na nossa vida.

Anúncios

Written by catolicoresp

06/05/2011 às 19:37

Publicado em Outros

Tagged with , , , ,

13 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Mistério sem solução.

    Todos nós sem exceção nascemos, crescemos e morremos sem descobrir o que estamos fazendo aqui neste planeta, por mais que pesquisamos não conseguimos saber qual o sentido das nossas vidas aqui na terra.
    Sei que a maioria das pessoas, induzidas por ensinamentos religiosos desde sua infância, acabam acreditando que através da Bíblia o mistério foi desvendado, mas na verdade ele continua e continuará por todo o sempre.
    Dizer que a Bíblia sagrada já o desvendou é o mesmo que colocar uma cortina de fumaça sobre o assunto isso está muito longe da realidade, não passa de pura fantasia, porque fantasia! Porque é um assunto extremamente complicado e profundo. A ciência com suas pesquisas durante tantos séculos não chegou a lugar nenhum com referencia a entidade Deus, então porque um livro que nem sabemos realmente como foi escrito tem o poder de desvendar todo o mistério. Segundo relatos estes escritos foram elaborados por muitas e muitas pessoas em uma época totalmente atrasada, onde os conhecimentos eram bem precários,
    certamente estes relatos foram escolhidos de acordo com o interesse de quem os compilou, posteriormente foram montados em forma de um livro o qual deram o nome de Bíblia Sagrada.
    Entre a afirmação que a Bíblia contem toda verdade e a verdade realmente provada existe uma grande distancia.
    Se nós observarmos a grandiosidade do universo, notamos nele um intrincado mistério, sabemos que nosso planeta é apenas um grão de areia na imensidão do cosmos, acho que seria de bom alvitre, pelo menos termos um pouco de bom senso e deixar de pensar que um simples livro escrito a milênios traria em seu conteúdo todas as explicações deste mistério.
    Acreditar que a Bíblia Sagrada explica tudo, é uma maneira simplista de tirar a duvida que temos sobre nossa existência aqui na terra.
    Dizem que a Bíblia foi escrita com inspiração de Deus, isso é o que dizem, alguém pode provar, não, não há como provar.
    Esta crença continua persistindo por séculos e séculos, dizem os teólogos que é porque a verdade nunca pode ser contestada, mas o que acontece na realidade é porque os ensinamentos dela são ensinados para as crianças logo que elas começam suas vidas e a tendência são os filhos acreditarem nos ensinamentos dos seus país, ouvindo isso por toda vida acabam incorporando em suas mentes como uma verdade absoluta, esta é a realidade nua e crua.
    Temos que acordar e nos conscientizar que já estamos no século vinte e um, os tempos são outros, nossa mentalidade tem que acompanhar o progresso tecnológico, se não, haverá um descompasso entre a fantasia e a razão.

    Paulo Luiz Mendonça.

    Falsidade descarada.
    É amar a Deus sobre todas as coisas e manter nossos semelhantes abaixo de todos nossos interesses.

    Paulo Luiz Mendonça.

    Paulo Luiz Mendonça.

    06/06/2011 at 15:58

    • Você falou milhões de coisas sobre a Bíblia… Ok, ok. Onde eu afirmei que a Bíblia era a explicação pra tudo, colega? Adoro esses seres humanos que fazem leituras mentais…

      catolicoresp

      06/06/2011 at 18:18

  2. Humanos X planeta terra.
    Dizem ás religiões que Deus criou o homem para habitar a terra. Penso o seguinte, se Deus existir realmente ele não criaria algo tão pernicioso para destruir a sua obra prima que é este planeta.
    Porque penso assim, é só observarmos as belezas naturais, como a flora e a fauna vejam quanta beleza e equilíbrio existe em todo o sistema. Rios caudalosos, florestas exuberantes, montanhas de raras belezas, veja os animais vivendo no mais perfeito equilíbrio.
    Pergunto, por que Deus criaria o homem em um lugar tão equilibrado e cheio de paz, não há nenhum sentido prático nisso, acho que nós humanos somos intrusos neste paraíso, estamos aqui para deturpar a estabilidade deste reino maravilhoso.
    Veja, estamos destruindo florestas, poluindo rios, mares e oceanos, estamos desequilibrando a vida animal, estamos destruindo a camada de ozônio que protege o planeta dos raios ultra violeta.
    Vocês acreditam que alguém criaria um planeta com tanta beleza, e posteriormente colocaria neste paraíso um destruidor sem escrúpulos como nós! Com toda certeza, fomos criados pela evolução natural ou somos intrusos, vindo de outro planeta perdido nos confins do universo.
    Paulo Luiz Mendonça.

    Paulo Luiz Mendonça

    31/07/2011 at 11:19

    • Humanos X planeta terra.
      Dizem ás religiões que Deus criou o homem para habitar a terra. Penso o seguinte, se Deus existir realmente ele não criaria algo tão pernicioso para destruir a sua obra prima que é este planeta.

      Vejamos seus motivos antes de comentar.

      Porque penso assim, é só observarmos as belezas naturais, como a flora e a fauna vejam quanta beleza e equilíbrio existe em todo o sistema. Rios caudalosos, florestas exuberantes, montanhas de raras belezas, veja os animais vivendo no mais perfeito equilíbrio.

      E é exatamente por isso que os Teístas se surpreendem e percebem uma intervenção externa, não? Se tudo não fosse tão bem equilibrado(caótico), não haveria nenhum motivo para crermos que um ser inteligente ordenou tudo. Contudo, tudo é muito bem equilibrado e isso faz com que achemos que há um ser inteligente por trás disso.

      Pergunto, por que Deus criaria o homem em um lugar tão equilibrado e cheio de paz, não há nenhum sentido prático nisso, acho que nós humanos somos intrusos neste paraíso, estamos aqui para deturpar a estabilidade deste reino maravilhoso.

      Uhn… Deus criou a Terra e colocou os animais e plantas sob nosso domínio(ler o Gênesis) e nos deu a liberdade de fazermos conforme desejamos(livre-arbítrio). Como você mesmo frisou, nós próprios fazemos mal uso desse livre-arbítrio e estamos destruindo o Planeta. Deus criou a Terra com tamanha exatidão exatamente para que vivamos nela, e se nós a estamos destruindo o mal foi feito por nós.

      Você afirma não haver nenhum sentido prático nisso… Eu realmente não entendi porque você disse isso, já que nós afirmamos, também, que Deus criou a Terra justamente para que o homem a habite! Na verdade, se nós o estamos destruindo a culpa não é de Deus, e sim nossa: Ele nos deu tudo muito bem feito, e nós estamos desperdiçando seu presente. A Terra foi feita para que nós habitemos nela, lembre-se disso antes de dizer que “não há nenhum sentido prático nisso”. Nós não estamos aqui para “deturpar a estabilidade deste reino maravilhoso”, conforme você alega. Nós o fazemos porque estamos tomando escolhas ruins, mas esse nunca foi o objetivo de nossa existência.

      Finalizando, preciso comentar sobre “esse paraíso”. Um dos maiores erros do homem é tentar encontrar o paraíso aqui na Terra, sendo que isso é impossível. De fato podemos encontrar lugares ótimos para viver, e talvez até achemos que esse seja um paraíso, mas isso não faz dele o verdadeiro paraíso. Lembre-se disso.

      Veja, estamos destruindo florestas, poluindo rios, mares e oceanos, estamos desequilibrando a vida animal, estamos destruindo a camada de ozônio que protege o planeta dos raios ultra violeta.
      Vocês acreditam que alguém criaria um planeta com tanta beleza, e posteriormente colocaria neste paraíso um destruidor sem escrúpulos como nós! Com toda certeza, fomos criados pela evolução natural ou somos intrusos, vindo de outro planeta perdido nos confins do universo.
      Paulo Luiz Mendonça.

      Na verdade, tenho que ressaltar algumas coisas. Dado que já refutei a idéia de que Deus não nos colocaria aqui porque destruiríamos a Terra(como se o homem e a Terra não fossem criações interligadas), o resto ainda não faz sentido nenhum, pois você afirma que “Com toda certeza, fomos criados pela evolução natural ou somos intrusos, vindo de outro planeta perdido nos confins do universo.“, mas não apresenta nenhum motivo bom para crermos na sua alegação.
      Em primeiro lugar, não temos nenhuma evidência de seres fora da Terra, então acho que você está especulando bastante ao dizer que “somos intrusos vindos de outro lugar do Universo”.
      Em segundo lugar, isso não indica a veracidade da Evolução nem de longe. Mesmo que sua afirmação sobre uma suposta briga entre o Planeta e nós fosse verdadeira, isso não ajudaria em NADA a Teoria da Evolução, já que isso não elimina a possibilidade de um Deus Criador(O catolicismo acredita, sim, em um Deus Onisciente, mas o Teísmo em si não precisa disso).

      Apenas para fechar, quero ressaltar o erro principal da sua argumentação, explicando o motivo dos seus erros e esperando que isso não ocorra novamente. Qual foi o grande problema aqui?
      Você pegou uma doutrina religiosa, conforme você mesmo cita, e coloca-a sob os olhos de uma doutrina não-religiosa. É óbvio que vai dar problema. Um exemplo bem tosco que demonstra isso é pegar a idéia de Deus, segundo a religião, e avaliá-la pelo materialismo ateu. Qual seria a conclusão que se chegaria?: “Deus não existe, pois por definição Ele está no plano metafísico e só existe o plano físico“. Ou seja, o erro aqui foi retirar a idéia de um olhar e colocá-lo em outro. É como se você pegase o acúmulo de Capital e dissesse que isso é errado pois o socialismo diz que isso não deveria existir! Mas é óbvio que vai dar problema!

      Ou seja, explicando o seu erro na argumentação, você pegou metade do secularismo e metade da religião:
      Religião: Deus criou a Terra para que o homem a habite. Ou seja, o homem e a Terra são criações interligadas.
      Secularismo:: Deus não existe. Logo, a existência do homem é mera coincidência. Ou seja, o homem e a Terra não são criações interligadas. Na verdade, nem criações eles são.

      Aí você pegou a primeira parte da Religião(Deus criou a Terra para que o homem a habite) e misturou com o secularismo(homem e Terra não são criações interligadas). Ou seja, você simplesmente ignorou que o homem e a Terra são criações interligadas: A Terra foi criada para que o homem a habite, são criações interligadas e não separadas, conforme você sugeriu na argumentação.

      Espero ter ajudado.

      catolicoresp

      31/07/2011 at 13:10

      • Dando minhas explicações sobre a contestação feita por um internauta com referencia a meu texto, humanos X planeta terra.
        Quando eu disse que a presença humana na terra esta causando desequilíbrio em todo o sistema. Eu quis dizer que sem nós o planeta teria um equilíbrio perfeito, pois os animais não conseguem mudar nada, eles desfrutam das coisas naturalmente usando apenas instinto. Nós humanos por sermos inteligentes temos uma ganância desenfreada, a qual nos leva a destruir tudo.
        Tudo que escrevo é tirado do meu pensamento sem influencia de terceiros ou influencia da Bíblia, não sou submetido a nenhum dogma religioso, por isso tenho liberdade de expressão. Quando disse que poderíamos ser intrusos vindo de outro planeta é apenas uma teoria que coloco no condicional, não é uma coisa que preciso provar, eu particularmente acho que este imenso universo só para nós humanos é um grande desperdício.
        Quanto a afirmar que a criação do homem esta interligada a criação da terra, isso é teoria de quem acredita na bíblia, eu particularmente não acredito nessa teoria.
        Quarenta autores, mais de mil e seiscentos anos para ser escrita. Não me parece algo confiável para acreditar que tenha desvendado todos os mistérios que nos envolve aqui neste planeta.

        Paulo Luiz Mendonça.

        Paulo Luiz Mendonça.

        20/09/2011 at 16:04

      • Dando minhas explicações sobre a contestação feita por um internauta com referencia a meu texto, humanos X planeta terra.
        Quando eu disse que a presença humana na terra esta causando desequilíbrio em todo o sistema. Eu quis dizer que sem nós o planeta teria um equilíbrio perfeito, pois os animais não conseguem mudar nada, eles desfrutam das coisas naturalmente usando apenas instinto. Nós humanos por sermos inteligentes temos uma ganância desenfreada, a qual nos leva a destruir tudo.

        Tá, isso eu entendi perfeitamente.

        Tudo que escrevo é tirado do meu pensamento sem influencia de terceiros ou influencia da Bíblia, não sou submetido a nenhum dogma religioso, por isso tenho liberdade de expressão. Quando disse que poderíamos ser intrusos vindo de outro planeta é apenas uma teoria que coloco no condicional, não é uma coisa que preciso provar, eu particularmente acho que este imenso universo só para nós humanos é um grande desperdício.

        Paulo, realmente não me importa de onde estão vindo seus pensamentos. Falo sério. Se você achou isso escrito em um papelzinho na lata de lixo ou se ficou décadas pensando nele não faz a mínima diferença para o seu argumento. Em segundo lugar, eu tenho um pensamento também, só que eles batem com os da Bíblia e com os dogmas. Pare de tentar parecer genial. Eu também tenho liberdade de expressão, e continuaria tendo mesmo se eu simplesmente aceitasse os dogmas sem motivo algum: A liberdade de expressão de determinada opinião independe de como essa opinião foi obtida.

        Contudo, mesmo que fosse o caso de sua acusação ter sido dizer que eu não penso porque aceito dogmas e a Bíblia, ela ainda não está boa, uma vez que eu pensei e concordei com a Bíblia e com tais dogmas. Não é simplesmente porque eu concordo com uma idéia que eu deixei que ela me guiasse sem pensar em nada. O que você pensa, Paulo, é irrelevante. E suas teses sem a mínima evidência de veracidade também são completamente irrelevantes. Se eu quisesse saber o que você pensa, teria perguntado. Quero um debate, com argumentos.

        Quanto a afirmar que a criação do homem esta interligada a criação da terra, isso é teoria de quem acredita na bíblia, eu particularmente não acredito nessa teoria.
        Mais uma vez: Não me importa no que você acredita. E vou além: Você não precisa crer na Bíblia ou em qualquer outro livro para achar que a criação do homem e a criação da Terra estão interligadas, há diversas pessoas que não são adeptas de nenhuma religião e são teístas mesmo assim. Portanto, mais uma vez, seu “argumento” falha.

        Quarenta autores, mais de mil e seiscentos anos para ser escrita. Não me parece algo confiável para acreditar que tenha desvendado todos os mistérios que nos envolve aqui neste planeta.

        Uma série de pixotadas:
        1) A Bíblia não é um só livro, é uma coleção de livros, meu caro. Logo, ter quarenta autores é bastante natural. É como se você juntasse relatos históricos de pessoas diferentes sobre diferentes épocas(que se distanciassem 1600 anos entre si). Você não descartaria os relatos simplesmente pelo tempo que demoraram entre o primeiro e o último – principalmente porque isso seria uma tremenda tolice, dado que os registros históricos do Império Romano foram feitos por romanos que viviam naquela época, e os registros históricos da Rússia Comunista foi feito por quem vivia naquela época, mas nem por isso os relatos juntos em um único livro se tornam inválidos -, se for sensato. É como dizer o seguinte: Aqueles 70 livros de historiadores são bons! Ao juntá-los, você diz: Ah, agora não são verdade. São escritos por 70 autores diferentes em um intervalo de 1600 anos. Isso é inteligente? Não me parece ser o caso.
        2) A Bíblia não se propõe a resolver todos os mistérios desse planeta. Ela nunca propôs isso. Essa sua crítica é bastante bobinha, porque só demonstra que você realmente não sabe muito sobre o livro que está criticando.

        catolicoresp

        21/09/2011 at 13:53

    • 100% espantalho.

      Você criou um “deus” que é como um engenheiro que fez uma casa magnífica e impede qualquer pessoa de morar nela, para que ela não estrague. Ora, um engenheiro fez uma casa ou uma obra de arte? Qual foi o propósito de a casa ter sido criada, em primeiro lugar?

      O Deus cristão criou o universo para ser a nossa casa, e portanto deixá-la desabitada seria um contra-senso.

      Da próxima vez, tente pelo menos conecer um mínimo do que está criticando.

      criticareligiosa

      05/08/2011 at 19:23

      • Sobre o engenheiro construtor, digo voce faria uma casa no capricho e colocaria nela para morar uns maloqueiros destruidores, penso que não. Outra coisa voce diz Deus cristão criou o universo! Acho que há um erro em sua colocação, quando supostamente Deus fez toda sua criação Cristo ainda não existia, portanto se não existia não poderia ser Deus cristão criou o universo, pois Cristo veio bem depois.
        Se Deus criou todo o universo para ser nossa casa, que desperdicio, criar algo tão imensamente grande e usar apenas uma pequena parte que se assemelha a um grão de areia na imensidão do cosmos, que desperdicio.

        Paulo Luiz Mendonça.

        Paulo Luiz Mendonça.

        20/09/2011 at 16:28

      • Sobre o engenheiro construtor, digo voce faria uma casa no capricho e colocaria nela para morar uns maloqueiros destruidores, penso que não.

        O que eu faria ou deixaria de fazer é irrelevante para a questão, a não ser que eu seja Deus; Como não é o caso, minha(ou a sua) opinião sobre a construção de tal casa é completamente irrelevante.

        Outra coisa voce diz Deus cristão criou o universo! Acho que há um erro em sua colocação, quando supostamente Deus fez toda sua criação Cristo ainda não existia, portanto se não existia não poderia ser Deus cristão criou o universo, pois Cristo veio bem depois.

        Paulo, é até difícil conversar contigo devida a alta desinformação que você apresenta. Uma dica: Vá estudar, colega.
        O cara me manda que o Deus Cristão não pode ter criado o Universo porque Cristo só veio depois da origem do Universo. Ou seja, a idéia dele é que Deus passou a existir do nada quando Cristo veio à Terra. Realmente, se eu acreditasse nisso eu seria um maluco. Felizmente, não é o caso.
        Uma explicação básica, porém necessária: Cristo era Deus antes de vir à Terra. Essa é a Santíssima Trindade: Deus Pai, Deus Filho(Jesus Cristo) e Deus Espírito Santo, e os 3 existiam desde o princípio. Sua idéia de que o Deus cristão não poderia criar o Universo é muito tosca, pois baseia-se em um completo desconhecimento acerca do Deus Cristão.

        Se Deus criou todo o universo para ser nossa casa, que desperdicio, criar algo tão imensamente grande e usar apenas uma pequena parte que se assemelha a um grão de areia na imensidão do cosmos, que desperdicio.

        Recomendo você passar o olho e ler alguns posts daqui: https://catolicoresp.wordpress.com/indice-de-tecnicas/
        Eu refuto a técnica que você usou(do custo benefício, de ser um grande desperdício) nesse post: https://catolicoresp.wordpress.com/2011/08/23/tecnica-deus-nao-tem-nocao-da-relacao-custo-beneficio/
        Vá lê-lo e você verá que a questão de “desperdício” não faz o mínimo sentido e, mesmo se fizesse, não serviria em nada para refutar a existência do Deus Cristão.

        catolicoresp

        21/09/2011 at 14:02

      • Nem lembrei de voltar aqui pra ver se tinha resposta… Valeu a pena, dei umas boas risadas…

        O catolicoresp já respondeu muito bem, mas vou responder assim mesmo:

        “Sobre o engenheiro construtor, digo voce faria uma casa no capricho e colocaria nela para morar uns maloqueiros destruidores, penso que não.”
        O problema é que você não respondeu à pergunta que eu fiz: “qual foi o propósito de a casa ter sido criada, em primeiro lugar?” Tudo depende dessa resposta, que você não deu.

        “Outra coisa voce diz Deus cristão criou o universo! Acho que há um erro em sua colocação, quando supostamente Deus fez toda sua criação Cristo ainda não existia, portanto se não existia não poderia ser Deus cristão criou o universo, pois Cristo veio bem depois.”
        Nem precisa comentar, né? Acho melhor considerar que isso foi uma piada. E de mau gosto…

        “Se Deus criou todo o universo para ser nossa casa, que desperdicio, criar algo tão imensamente grande e usar apenas uma pequena parte que se assemelha a um grão de areia na imensidão do cosmos, que desperdicio.”
        Aqui você dá uma rasteira em si mesmo… Afinal, se a gente vive em “um grão de areia na imensidão do cosmos”, seu argumento inicial vai por água abaixo, afinal, só estamos “danificando” uma parte ínfima da criação. Na metáfora do engenheiro, seria como danificar um dos pregos que seguram o rodapé.
        E responda, por favor: desperdício de quê, exatamente?

        criticareligiosa

        05/01/2012 at 14:55

  3. Tenho que dar os parabéns a um moderador tão culto e estudioso pela paciência em responder a tanta falta de informação reunida em textos feitos de forma tão grosseira e vulgar. E dou graças ao nosso Senhor e nosso Deus pela existência da internet. Na época em que ela não existia, você tinha que argumentar ao vivo com pessoas desinformadas e grosseiras da mesma forma. Só que pelo menos, na net, você consegue expor o seu pensamento até o fim. Na vida real, as pessoas levantam a voz, falam ao mesmo tempo que você, te cortam e não te deixam falar. Um outro exemplo importante quando o debate ocorre pessoalmente: o sorriso superior que os sem argumento ou que não gostam de ouvir opinião contrária, especialmente se embasada, dão para diminuir a força de quem utiliza um raciocínio claro, profundo e preciso. Essa imagem me veio a mente ao ler os comentários tão cheios de sarcasmo, grosseria e arrogância para desmerecer quem qualquer um vê que estudou seriamente para esclarecer aos outros.
    Todos esses sofismas e recursos falaciosos da argumentação demonstram falta de honestidade intelectual para argumentar como foi o caso aqui. Percebe-se claramente, mesmo se você for o mais empedernido dos ateus, que o moderador do blog é um estudioso profundo e sério do século XXI. O comentarista, em vez de argumentar, tenta levantar o velho fantasma que está no inconsciente coletivo dos fanáticos religiosos do passado fazendo o moderador parecer igual em vez de dar o braço a torcer, jogar a toalha e humildemente reconhecer que não tem argumentos.
    O moderador pode não ser o senhor absoluto da verdade mas, pelo menos, apresentou diversas informações muito bem refletidas, ou seja, ARGUMENTOS. Falo isso porque, mesmo que esse não seja o tema desse blog, sugiro ao moderador de “católico responde” e outros espaço com a mesma seriedade que juntos reflitamos sobre esse tema: a arrogância e o desrespeito das pessoas ao lidar com a opinião contrária. E não só em questões de pensamento. Temos que refletir nessa prepotência e falta de consideração do ser humano em tratar o outro. É como eu disse em outro texto aqui: podemos não mudar as pessoas de hoje, mas estamos jogando sementes que terão possibilidade de trazer um mundo melhor para os que virão. Vou terminar dando um exemplo do porquê da minha indignação quanto a forma de responder do sr. Paulo Luiz Mendonça. Ele tem todo o direito de discordar e até de falar sem ter estudo e informações. Até isso eu aceito: mas reparem na FORMA como ele trata o moderador. Sem motivo algum. Seguem os exemplos abaixo:

    “Falsidade descarada.
    É amar a Deus sobre todas as coisas e manter nossos semelhantes abaixo de todos nossos interesses.” (FALSIDADE DESCARADA???? Em algum momento, o moderador tratou alguém assim? Ele pode argumentar que não estava se referindo ao moderador. Mas ele parodiou uma citação da Bíblia muito importante para doutrina católica dentro de um blog católico e chamou de FALSIDADE DESCARADA. Quem são os falsos descarados a quem ele se refere?)

    “Tudo que escrevo é tirado do meu pensamento sem influencia de terceiros ou influencia da Bíblia, não sou submetido a nenhum dogma religioso, por isso tenho liberdade de expressão” (o moderador já respondeu a isso com muita propriedade, mas reescrevo agora sob a ótica do tema que estou propondo: você pode discordar até sem ter argumentos, mas saiba tratar com respeito quem não está te desrespeitando. Repito: não estou com esperança de modificar o Sr.Paulo Luiz Mendonça. Falo para o futuro. Basta ler apenas UM dos muitos textos desse blog para se dizer tudo sobre o moderador, menos que ele é uma pessoa influenciável. Qualquer pessoa vê de forma EXPLICITAMENTE CLARA que o moderador pensa e reflete muito por conta própria antes de escrever qualquer coisa. Eu posso discordar totalmente dele e até não ter informações para argumentar com ele. Porém, não posso usar um recurso DESONESTO e, ao mesmo tempo, HUMILHANTE para diminuir o que ele está falando porque fico com raiva devido ao fato de uma pessoa defender com tanta base uma coisa da qual discordo.)

    “Temos que acordar e nos conscientizar que já estamos no século vinte e um, os tempos são outros, nossa mentalidade tem que acompanhar o progresso tecnológico, se não, haverá um descompasso entre a fantasia e a razão” (Temos que acordar?????? o que sería de nós se não existisse o sr. Paulo Luiz? Lendo qualquer texto de estudiosos religiosos do mundo inteiro, especialmente nos dias de hoje, ao qual acrescento os do moderador desse blog, texto em que vemos o pensamento religioso fortemente lastreado em informações filosóficas, científicas, psicológicas, etc, será que podemos dizer que eles dormem? que escrevem dormindo? que são sonâmbulos ou zumbis? que são fanáticos religiosos da idade média que queimavam bruxas? Nos textos desses teólogos não se percebe serem pessoas do século XXI que tem fé mas ao mesmo tempo acompanham o progresso tecnológico e usam plenamente a razão? E ele ainda fala de descompasso entre a fantasia e a razão???? Onde está o descompasso? no texto de quem? Puro nonsense e teatro do absurdo o sr. Paulo Luiz. E não o estou destratando como ele fez com o moderador desse blog. Mas chamando atenção para algo sério como já expus acima. Sei que o moderador não precisa de defesa. Ele sabe fazê-la muito bem. Mas todos os que podem devem reforçar o que não consideram correto)

    Deus abençoe a todos!

    Fabrizio Lyra

    08/01/2012 at 00:33

    • Agradeço a todos os elogios, Fabrizio, e concordo contigo quando diz que precisamos plantar sementes para o futuro. Tenho certeza que podemos desmascarar da devida forma os neo-ateístas e estabelecer debates respeitosos e sério com ateus sérios e que possuem conhecimento.

      São pessoas como o Fabrizio e tantos outros que postam nesses comentários e em outros blogs – e nos comentários dos outros blogs – que são, certamente, fonte de incentivo para dar continuidade ao trabalho iniciado: Notar que existem pessoas que também combatem as mentiras. É, de fato, necessário que plantemos o respeito agora – embora não seja o que vem sendo plantado pela maioria das pessoas – para que no futuro possamos ter uma sociedade melhor que, talvez, eu ou o Fabrizio nem cheguemos a ver.

      A Internet vem sendo um meio bastante útil que, infelizmente, o neo-ateísmo aparentemente descobriu primeiro. Agora temos que correr atrás do prejuízo que eles causaram, mas tenho plena convicção de que, com os esforços unidos de religiosos(e não só católicos) possamos derrubar as idéias do neo-ateísmo e trazer a tona o ateísmo sério para debates que, aí sim, se tornarão interessantes(quem já viu os debates do Craig viu que dificilmente ele encara um adversário ateísta que tenha uma base adequada para debater com ele)… Até aqui nós vemos muita propaganda e pregação neo-ateísta, mas pouca razão sendo utilizada pra isso(tem coisa mais tosca que os posts da ATEA do tipo: “VOCÊ É ATEU COM OS DEUSES DOS OUTROS”? Isso são pessoas que se reuniram e pararam para pensar em uma publicidade em prol do ateísmo e eles chegaram a essa frase tosquérrima).

      Seremos, os que debaterem, difamados e caluniados, mas podemos facilmente desmascarar os neo-ateístas. Eu não tenho medo de cara feia e xingamentos. E, de uma forma geral, não me importo que neo-ateístas me odeiem, talvez isso seja até bom sinal – sinal de que estou fazendo um trabalho que os incomoda -, que não pode ser desprezado. Com tranquilidade e ceticismo vamos longe… São as melhores ferramentas para a nossa defesa, a meu ver.

      Abraço.

      catolicoresp

      09/01/2012 at 18:09

  4. Caramba, que sujeito confuso e primário, esse Paulo!

    Sei que o comentarista (“criticareligiosa”) optou por nem responder, tamanha a asneira sobre a expressão “Deus cristão”.

    Pelo que o confuso escreveu, depreende-se que ele tomou a expressão literal, em strictu sensu. Uma analogia: consideremos os leitores deste blog “catolicoresp”. Agora, consideremos, também, que nós leitores deste blog aceitamos por princípio a regra de ouro (não fazer a outrem o que não gostaria que este lhe fizesse). Nessa linha, podemos dizer que a regra de ouro é um dos princípios dos leitores do blog “catolicoresp”. Ocorre que dita regra é um dos ensinamentos mais antigos da humanidade. Aí, viria um confuso primário como o Paulo para dizer que a regra de ouro não poderia ser um dos nossos princípios posto que ao ser formulado pela primeira vez nenhum de nós ainda havia nascido … Ou seja, uma asneira antAlógica.

    *P.S.: usei essa analogia com fins didáticos. De repente o confuso primário consegue aprender e pelo menos essa baboseira ele não repete mais.

    Eduardo Araújo

    27/01/2012 at 14:44


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: