catolicoresp

Apenas defendendo minha fé, e cético em relação aos ateus

Técnica: Teoria da Evolução refuta Deus(ou a Bíblia)

with 18 comments

Ir para [Índice de Técnicas/Truques Lógicos] – [Página Inicial]

Não é raro aparecer alguém pra dizer que a Teoria da Evolução prova que Deus não existe, ou que a Bíblia está errada.

Em geral o neo-ateu virá, inclusive, caçoando. Mais ou menos dessa forma:

  • NEO-ATEU: Ah, não acredito que você consegue ser tão burro! Você realmente acredita que o mundo tem 6.000 anos e no Criacionismo, conforme a Bíblia afirma? Deixe de ser idiota, ceguinho.
Temos alguns pontos a destacar demonstrando a série de erros por trás dessa técnica:
1) Teoria da Evolução: Um fato?

A Teoria da Evolução não deve ser tomada como um fato, e sim como uma Teoria. De fato, há evidências fortes a favor da Teoria da Evolução, mas ela apresenta diversas falhas, fazendo com que ela não seja necessariamente verdadeira. A microevolução(mudanças menores dentro de uma mesma espécie) está bem comprovada, mas a macroevolução(mudança de espécie para espécie) não está tão bem comprovada quanto se desejaria, fazendo com que a Teoria da Evolução não seja um fato, mas uma teoria. Quero frisar aqui que não sou contra a Teoria de Darwin, sou a favor da Teoria da Evolução, acredito no Design Inteligente. Só quero que as pessoas não se ceguem a ponto de achar que o Darwinismo é um fato já comprovado, pois não é.

2) Inerrância Bíblica

Como o próprio nome já informa, a Inerrância Bíblica afirma que a Bíblia está certa em todos os contextos, inclusive o científico: A Bíblia, segundo essa teoria, não possui erro nenhum.

Porém, para crer na Bíblia você não precisa acreditar na sua inerrância, principalmente porque a Bíblia nunca foi feita para se tornar um livro científico. A Bíblia está aí para relatar eventos, confirmar a existência de Deus e mostrar a sua moral.  Desse modo, crer na Teoria da Evolução e crer na Bíblia ao mesmo tempo é perfeitamente possível, pois não são idéias conflitantes.

Os defensores da inerrância Bíblica que precisam defender-se contra o Evolucionismo para suportar o Criacionismo, e isso não me inclui. Portanto, não é necessário defender a Inerrância Bíblica. Eu mesmo não defendo!

3) Evolução vs Deus? Tempo Geológico vs Deus?

Por algum motivo as pessoas acreditam que a Teoria da Evolução e Deus são conflitantes. Isso é um erro tremendo.

Por acaso é impossível que Deus tenha feito a Terra em bilhões de anos? De modo algum. Ou então que Deus tenha guiado o processo evolutivo enquanto ele ocorria? Também não. Logicamente, Deus poderia ter feito tudo em 1 segundo, mas isso não significa que Deus deveria ou precisaria ter feito a vida na Terra em 1 segundo. Qualquer um que defenda a idéia de que Deus, para existir, teria que fazer necessariamente  a vida rapidamente precisa provar sua tese.

Objeção comum: “Porque Deus não criou a vida de uma vez, se Ele podia? Seria muito melhor, para Ele, que criasse a vida o mais rápido possível, não?”

Não, na verdade não faria absolutamente diferença nenhuma pra Ele se fizesse a vida na Terra em 1 segundo ou 3 trilhões de anos. Porque? Simplesmente porque Ele é atemporal, o “problema” da passagem temporal não se aplica para Ele. E, mesmo que se aplicasse, o indagador ainda teria que provar que seria melhor, para Deus, que a vida fosse feita mais rapidamente.

4) Aumento indevido

Finalizando… Mesmo que o Gênesis tivesse a intenção de ser um livro científico e estivesse errado, isso não refutaria o resto da Bíblia e nem a existência de Deus. Isso somente refutaria o próprio Gênesis. O resto da Bíblia não é dependente do Gênesis. O Novo Testamento pode ser certo mesmo que todo o Gênesis esteja errado, não há nada que impeça, já que o NT narra eventos completamente isolados dos eventos narrados no Gênesis.

Conclusão:

Esse argumento só é utilizável se ignorarmos uma série de erros, e basta apontá-los um a um para derrubar o argumento do neo-ateu ou de qualquer um que venha debater sobre isso. A refutação pode ser dessa forma:

  • REFUTADOR: A idéia de Evolução e Deus não são conflitantes porque eu não defendo o Criacionismo e nem a Inerrância Bíblica. Além disso, o Novo Testamento não depende do Gênesis para ser verdadeiro, para refutar a veracidade do NT você vai precisar mais do que uns ataques ao Gênesis, já que a Bíblia não foi feita para ser um livro de Ciências.

Dessa forma você já derruba a tese levantada pelo neo-ateu sem demora.

Anúncios

Written by catolicoresp

10/05/2011 às 18:44

Publicado em Técnica

Tagged with , , ,

18 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Só uma pequena questão:

    Como se conjuga o pecado original com a evolução.

    Segundo a TE não existiu um casal original mas populações que gradualmente evoluiram. Não existiu assim uma Eva nem um Adão.

    Eu até compreendo a insistência dos criacionistas da terra jovem quando tentam por todos os meios validar o relato do Génesis.

    Houve uma criação especial dum primeiro casal humano já consciente e foi este casal, na pessoa de Eva, que desobedeceu?

    E os Cro-Magnon e Neandertais ?

    Ou a desobediência foi coletiva ?

    É que o Mats e o Perspectiva até tem uma certa lógica na argumentação:

    Se um texto que parece pretender relatar fatos não é mais que uma alegoria ou outra coisa qualquer como podemos distinguir uns dos outros?

    Será que a morte e crucificação são alegorias ?

    É que deverá haver um critério para distinguir uns dos outros.

    joao melo de sousa

    10/05/2011 at 20:26

    • É uma pergunta pertinente. Porém basta olhar o que citei. A Bíblia não precisa ser toda literal. E a Criação não precisa ser a única parte não-literal da Bíblia. Qual o objetivo da história de Adão e Eva? Simples: Demonstrar que estamos presos no pecado enquanto vivos(na vida terrena).

      Além disso, a própria postura da Igreja agora, se não estou enganado, não confirma a existência de Adão e Eva pois eles não teriam tempo para povoar as 12 tribos de Israel, que aparece no capítulo seguinte do Gênesis.

      É óbvio que a sua pergunta não foi uma utilização da técnica, mas esse post do Snowball trata muito bem de como saber se um texto da Bíblia é ou não literal, recomendo que você dê uma lida: http://quebrandoneoateismo.com.br/2011/01/13/tcnica-se-a-bblia-no-for-toda-literal-como-saber-o-que-e-o-que-no/

      De uma forma resumida, temos que nos aproximar do objetivo da Bíblia: Revelar Deus aos homens.

      Espero ter ajudado a compreender. Abraço.
      Qualquer outra dúvida não hesite em perguntar.

      catolicoresp

      10/05/2011 at 20:37

  2. ” O resto da Bíblia não é dependente do Gênesis. O Novo Testamento pode ser certo mesmo que todo o Gênesis esteja errado, não há nada que impeça, já que o NT narra eventos completamente isolados dos eventos narrados no Gênesis.”

    Bem, aqui você se equivoca.
    O NT não é totalmente isolado do Gênesis.
    Para o NT ser válido é necessário que o GN seja verdadeiro, não necessariamente um relato todo literal, mas VERDADEIRO sim, necessita. Cristo e seus apostolos criam nele, se ele for uma mentira ou engano, o Cristianismo despenca, significaria que Jesus [ou Paulo, Pedro…] erravam em suas crenças e ensinos.

    Saga

    11/05/2011 at 05:46

    • Ok. Eles “erravam” em suas crenças… Mas isso não significa que o que eles narraram é mentira. Ou significa?

      catolicoresp

      11/05/2011 at 18:12

  3. Em seguimento a uma resposta que dei no blog do Mats venho tentar dar o meu contributo.

    Eu não sou Cristão pelo que me parece que posso ter a distância suficiente para apontar o que me parecem erros.

    A fé, a via iniciática e ciência são métodos distintos de conhecer e sentir.

    A ciência pode pronunciar-se sobre imensas facetas do Hamlet ou da flauta mágica mas pouco ou nada nos pode dizer sobre o sentido e os sentimentos.

    Os Evangelhos e o VT tem textos maravilhosos e penso eu que perpétuos. A sura da vaca no Alcorão idem aspas, o Quixote, Édipo rei e por aí fora.

    Pretender reduzir esses textos a saber se houve mesmo um rei Édipo que ficou cego ou se num lugar da Mancha cujo nome não me ocorre agora existiu mesmo um fidalgo é disparate do grosso.

    É que andar à procura no google maps da montanha do sermão da montanha é perda de tempo!

    joao melo de sousa

    11/05/2011 at 20:22

    • Em seguimento a uma resposta que dei no blog do Mats venho tentar dar o meu contributo.
      Tomara que você não esteja esperando que eu saiba o que você disse no comentário do blog do Mats porque, obviamente, eu não leio tudo o que sai lá. Dessa forma, vou responder somente ao que foi escrito aqui no meu blog.

      Eu não sou Cristão pelo que me parece que posso ter a distância suficiente para apontar o que me parecem erros.
      Na verdade a maioria das pessoas possuem um problema com o Cristianismo sobretudo devido a distância que você diz ser necessária para apontar os erros, pois eles apontam erros inexistentes(eles tomam seus preconceitos como verdade e saem atirando. Como, por exemplo, dizer que a Teoria da Evolução refuta a Bíblia). Mas vamos ver os seus pontos.

      A fé, a via iniciática e ciência são métodos distintos de conhecer e sentir.
      Ok, até aqui estamos bem. Espero que você não venha confundir fé com fé cega aqui. O Luciano Ayan tratou dessa confusão nesse post: http://lucianoayan.com.br/2009/10/10/tecnica-confusao-entre-fe-e-fe-cega/

      A ciência pode pronunciar-se sobre imensas facetas do Hamlet ou da flauta mágica mas pouco ou nada nos pode dizer sobre o sentido e os sentimentos.

      Os Evangelhos e o VT tem textos maravilhosos e penso eu que perpétuos. A sura da vaca no Alcorão idem aspas, o Quixote, Édipo rei e por aí fora.

      Pretender reduzir esses textos a saber se houve mesmo um rei Édipo que ficou cego ou se num lugar da Mancha cujo nome não me ocorre agora existiu mesmo um fidalgo é disparate do grosso.

      É que andar à procura no google maps da montanha do sermão da montanha é perda de tempo!

      Ok. João, você comentou sobre o esse post meu: https://catolicoresp.wordpress.com/2011/05/03/tecnica-cristianismo-foi-criado-para-dominacao/

      A não ser que você tenha comentado no post sem nem ao menos ter lido o que estava escrito(coisa que prefiro acreditar que você não fez), você tem uma memória bastante ruim.

      Temos algumas diferença entre o NT e Quixote/Édipo Rei:
      A primeira diferença óbvia entre Quixote e Édipo Rei é que nenhum de seus autores estava desejando narrar acontecimentos reais, até onde sei. Principalmente quando falamos de Quixote.
      A segunda diferença, essa extremamente óbvia, é que ninguém morreu para defender Quixote e Édipo Rei. Se sua memória fosse boa você teria lembrado disso do post que citei acima(leia-o novamente para entender).
      A terceira diferença, essa já não tão óbvia, é que Jesus é uma figura historicamente confirmada. De fato, há questionamentos sobre seus milagres, mas não há questionamento da sua existência. Até onde sei Quixote e Édipo Rei não possuem confirmação histórica.

      Daí partimos e percebemos algo em você. Conforme eu disse no blog do Mats, você tem um problema crônico de leitura. Nesse mesmo post eu comentei da inerrância Bíblia e do objetivo da Bíblia. Não é necessário que tenha havido um sermão na montanha. Mesmo que a sua alegação seja verdade(“É que andar à procura no google maps da montanha do sermão da montanha é perda de tempo!”), coisa que você não provou, isso não te ajuda em nada contra a Bíblia e o Catolicismo. Eu já citei que a Bíblia não precisa necessariamente descrever os eventos todos de modo literal.

      Qual o objetivo do sermão da montanha? Saber que o sermão se passou em uma montanha, ou saber o que o sermão dizia? Obviamente, saber o que o sermão dizia. Não faz a mínima diferença se o sermão foi na montanha, na planície, na floresta, no monte Everest, numa cabana de palha ou no meio do deserto. O objetivo não é saber onde o sermão ocorreu, mas o que foi dito no sermão.

      Dessa forma temos mais uma participação do João no blog que não refutou nada do que eu disse. Ainda espero as refutações.

      catolicoresp

      11/05/2011 at 21:52

  4. João Melo,
    Essa dicotomia entre a “fé” e a “ciência” costuma ser facciosa uma vez que o que não falta entre os escritos evolucionistas são frases como “Deus nunca poderia ter feito X, portanto X não foi criado”.

    Além disso, a fé muito dificilmente se separa da ciência. Por exemplo, a fé Cristã assenta na Ressurreição Física (no tempo e no espaço) do Filho de Deus.

    Ora, isto é uma fé que pode (ou não) ser analisada pela ciência histórica.

    Portanto, a fé pode se misturar com a ciência, e os próprios militantes ateus fazem isso constantemente.

    Mats

    15/05/2011 at 17:52

  5. Comentário de Rodolfo Plata recusado.
    Motivo: Texto inteiro em espanhol.

    Citações de outras línguas podem ser aceitas, mas não textos inteiros, não é? Assim fica demais.

    catolicoresp

    06/07/2011 at 13:25

  6. […] e não como uma metáfora(isso é, inclusive, um problema sério entre neo-ateus, conforme citei aqui. A maioria possui uma séria dificuldade com […]

  7. […] fim das contas, é bastante parecido com a argumentação do meu post Técnica: Teoria da Evolução refuta Deus(ou a Bíblia), já que prega a inerrância Bíblica como ponto fundamental(para ler mais sobre esse assunto […]

  8. […] uma vez, os neo-ateus tentam embasar-se  na Inerrância Bíblica, já explicada nesse post. Na verdade, embasam-se muito mal nela por sinal, já que a não citação de bactérias não seria […]

  9. O conceito “Teoria” na ciência e para os leigos é muito diferente.

    Uma teoria na ciência são um conjunto de fatos que suportam uma idéia que os explica de maneira testável e previsível.

    A teoria da evolução é tão duvidosa quanto a teoria da gravidade ou teorias matemáticas.
    Todas são chamadas de teoria, porque todas são construídas em cima de fatos já provados e testados.

    Você não vai contra a teoria da gravidade ou a teoria dos números, vai? Ou vai dizer que toda matemática é “apenas uma teoria”? E na verdade é, mas em outro sentido. No sentido de ser baseada em verdade.

    O que você pensou, como leigo, é que uma teoria é igual a uma hipótese, uma idéia não provada, o que não é verdade.

    Se há algo que pode ser chamado de hipótese são todas as histórias milaborantes da bíblia, torá ou qualquer outras afirmações transcendentais sem prova alguma e já desmoralizadas cientificamente hoje.

    98% da minha e da sua genética é igual a de macacos. Isto é um fato.
    Discutir contra isso demonstra a ignorância religiosa de querer achar conclusões para mitos já bastante derrotados. Então para isso inventaram o ridículo argumento de “Inerrância Bíblica” no ponto 2, que pode ser aplicado a qualquer religião:

    Inerrância do Torá
    Inerrância dos mitos gregos
    Inerrância do escritos sagrados do hinduismo
    Inerrância do livro dos mortos dos egípcios

    É fácil identificar o tanto que sua argumentação é fraca como um castelo construído com areia que está a despedaçar. *Todos* os seus argumentos podem ser aplicados por uma outra pessoa de outra religião em referência ao livro sagrado delas. No final das contas, todos os seus deuses vão ser baseados nas mesmas falhas de crença que todas as religiões são formadas (inclusive o cristianismo).

    No dia que você entender porque não acredito nos outros deuses de todas as outras religiões, entenderá porque eu não acredito no seu deus (não provado) também.

    “I contend that we are both atheists. I just believe in one fewer god than you do. When you understand why you dismiss all the other possible gods, you will understand why I dismiss yours.” ~ Stephen Roberts

    A ciência é muito mais séria e racional do que você imagina.

    Deckard Cain

    28/09/2011 at 01:00

    • Tantas palavras e no fim das contas o uso da técnica sobre um suposto choque entre as idéias de Deus e Teoria da Evolução estarem em choque(objetivo do post) simplesmente não foi debatido. Mas vamos por partes…

      O conceito “Teoria” na ciência e para os leigos é muito diferente.

      Uma teoria na ciência são um conjunto de fatos que suportam uma idéia que os explica de maneira testável e previsível.

      Sim, eu disse algo diferente disso? O problema é que a Evolução não é nem de longe testável(ou você já observou algum animal por milhões de anos dentro de um laboratório para observar que ele originou uma nova espécie?) e certamente não é previsível, uma vez que é um fenômeno que dura milhões de anos, com todas as variações no meio durante esses milhões de anos.

      A teoria da evolução é tão duvidosa quanto a teoria da gravidade ou teorias matemáticas.
      Todas são chamadas de teoria, porque todas são construídas em cima de fatos já provados e testados.

      Totalmente falso; A Teoria da Evolução não é provada, basta procurar qualquer um que esteja falando sério sobre esse assunto. Não estou aqui dizendo que ela não é verdadeira, é bom ter isso em mente. Não ser provado é diferente de ser falso. E também não estou dizendo que é improvável. O que eu estou dizendo é que ela não é 100% comprovada, ela é evidenciada, e são coisas bastante distintas.

      Você não vai contra a teoria da gravidade ou a teoria dos números, vai? Ou vai dizer que toda matemática é “apenas uma teoria”? E na verdade é, mas em outro sentido. No sentido de ser baseada em verdade.
      A Matemática não funciona igual à Biologia, meu caro. Tanto é assim que a Biologia não nos oferece verdades absolutas, deixando esse serviço para a Matemática e para a lógica. Acho que, pelo que estou vendo, quem não sabe muito de Ciência é você. Além disso, eu também não vou contra à Teoria da Evolução, então você está atacando um espantalho. Por favor, ataque o que eu disse, e não o que você gostaria que eu tivesse dito.

      Apenas para lembrar: Eu sou responsável pelo que eu falo, não pelo que você entende.

      Se há algo que pode ser chamado de hipótese são todas as histórias milaborantes da bíblia, torá ou qualquer outras afirmações transcendentais sem prova alguma e já desmoralizadas cientificamente hoje.

      Apenas uma tentativa disfarçada de ridicularização, que se mostra um tanto patética. Eu estou aqui me perguntando onde diabos a ciência já “desmoralizou” a Bíblia, porque ele já fez a alegação. As evidências, contudo, continuam sem ser apresentadas. A não ser que ele creia nisso por pura fé – o que seria bastante esquisito -, espero que ele evidencie o que disse. Sobre as provas relacionadas a Deus e a milagres, são complicadas sobretudo porque é necessário que você estabeleça o tipo de prova que você espera encontrar.

      Dessa forma, tenho que lhe perguntar: Que tipo de prova você deseja que seja apresentada sobre milagres/Deus? Só assim podemos estabelecer uma linha de debate.

      98% da minha e da sua genética é igual a de macacos. Isto é um fato.
      Discutir contra isso demonstra a ignorância religiosa de querer achar conclusões para mitos já bastante derrotados.

      E? Não ataque espantalhos. Eu não conheço muitos religiosos que vão de encontro à idéia de que 98% de nossa genética é igual a dos macacos. Na verdade, eu simplesmente desconheço alguém que faça essa alegação. Eu só estou aqui me perguntando como diabos isso pode ser uma evidência conta a existência de Deus, porque não é nem de longe impossível que Deus tenha feito os animais parecidos, mesmo se pensarmos em Criacionismo e não no Design Inteligente. Se você estiver disposto a demonstrar onde está tal conflito, ficarei grato.

      Então para isso inventaram o ridículo argumento de “Inerrância Bíblica” no ponto 2, que pode ser aplicado a qualquer religião:

      Inerrância do Torá
      Inerrância dos mitos gregos
      Inerrância do escritos sagrados do hinduismo
      Inerrância do livro dos mortos dos egípcios

      Sim. Eu disse que não poderia? A inerrância Bíblia é defendida há muito tempo. Antes mesmo de pensarem na possibilidade da Evolução já haviam Santos que interpretavam o Gênesis de forma diferente da literal. O Snowball comenta muito bem sobre isso nesse post:
      http://teismo.net/quebrandoneoateismo/2010/09/09/tecnica-voce-acredita-em-um-mundo-de-6-000-anos/

      Aí ele escreve muito bem, quando lembra que “A refutação é simples: basta lembrá-lo que o não são todas as informações da Bíblia literais ou referentes a fatos históricos. Na Idade Média, foram definidos os quatro sentidos dos textos da Escritura:
      -> Literal, com fatos históricos;
      -> Alegóricos ou Metafóricos, que auxiliam na descoberta dos significados ocultos;
      -> Moral, orientando os costumes;
      -> Anagógico, focando no encaminhamento para as realidades transcendentais;

      Só uma criança de 6 anos pode ser idiota o suficiente para esperar que tudo o que está escrito na Bíblia tenha sentido literal.

      É fácil identificar o tanto que sua argumentação é fraca como um castelo construído com areia que está a despedaçar. *Todos* os seus argumentos podem ser aplicados por uma outra pessoa de outra religião em referência ao livro sagrado delas.

      Acho no mínimo estranho que as evidências históricas da existência de Jesus sejam uma boa forma de comprovar o livro dos mortos, mas se você acha isso… Cada um que me aparece.

      No final das contas, todos os seus deuses vão ser baseados nas mesmas falhas de crença que todas as religiões são formadas (inclusive o cristianismo).

      Vamos lá, vou fazer algo parecido: O ateísmo é criado em uma falha de crenças.
      Olha! Mostrei que o ateísmo é falso! HAHAAHA! É mais ou menos o que nosso coleguinha faz: Ele mete a alegação de que “todas as religiões são baseadas em crenças falsas”, e quantas evidências oferece? NENHUMA. Ou seja, a alegação dele é simplesmente sem valor(tal como a minha acima de que o ateísmo é falso, uma vez que não a evidenciei). Assim que ele apresentar alguma evidência do que escreveu que não se baseie em sua própria fé cega poderemos começar a conversar sobre isso.

      No dia que você entender porque não acredito nos outros deuses de todas as outras religiões, entenderá porque eu não acredito no seu deus (não provado) também.
      Uma frase tão comum, não? Porque não acredito nos outros deuses? Porque tenho as minhas evidências que apontam para o Deus Cristão e que a Bíblia provavelmente é real e há a clara alegação na Bíblia de que só há um Deus.

      Acho no mínimo esquisito que ele, um ateu, creia que nenhum Deus exista porque ele acredita na Bíblia. E mesmo que fosse o caso de não ser esse o motivo, não é simplesmente porque eu e ele compartilhamos determinado motivo para a descrença em Deus que tal motivo seja bom para ser usado. Eu posso não acreditar em determinado Deus simplesmente porque não gosto de alguém que acredita nesse Deus, e ele pode compartilhar esse motivo. Isso demonstra que o motivo é bom? Não.

      Além disso, mais uma vez a típica alegação do “não provado”, com a qual tenho que concordar. Contudo, a sua inexistência também não é provada, mas nem por isso ele deixa de acreditar na inexistência de Deus… Esse aí é no mínimo incoerente consigo mesmo, uma vez que alega não crer em algo por ele não ter provas, mas nega sua existência mesmo sem ter provas para fazê-lo. Vou repetir a pergunta que fiz acima: Que tipo de evidências/provas você espera? Só assim poderemos discutir tais evidências.

      “I contend that we are both atheists. I just believe in one fewer god than you do. When you understand why you dismiss all the other possible gods, you will understand why I dismiss yours.” ~ Stephen Roberts
      Técnica: Você é ateu seletivo(https://catolicoresp.wordpress.com/2011/04/10/tecnica-voce-e-ateu-seletivo/)
      Vocês nunca se cansam de usá-la, por mais retardada que ela seja… Chega a ser vergonhoso saber que aqueles que alegam ser os mais inteligentes do planeta não tenham o conhecimento de algo tão simples!

      A ciência é muito mais séria e racional do que você imagina.
      Tá bom, filho, tá bom. E o que isso tem a ver com a técnica refutada ou sequer com a existência de Deus?

      Seguinte: Comentários desse nível estão com uma chance imensa de deixarem de ser aceitados. Não tô com muito saco pra gente cuja noção sobre religião se baseia em um livro de um Biólogo.

      catolicoresp

      28/09/2011 at 14:11

  10. “Porque tenho as minhas evidências que apontam para o Deus Cristão e que a Bíblia provavelmente é real e há a clara alegação na Bíblia de que só há um Deus.”

    kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    *grandes evidências* que “apontam” e que “provavelmente é real” e há a clara alegação na Bíblia (lógica circular) de que só há um Deus.
    Me pergunto quais seriam essas evidências? Os textos que falam sobre a terra ser plana, o machismo desse deus ou toda bárbarie do antigo testamento, ou então da conclusão de um grupo de *apologéticos* de que apenas 20% do que jesus falou no NT pode ser realmente considerado palavras dele e de que nenhum dos autores dos evangelhos viu jesus realmente e todos foram feitos por autores desconhecidos, além das contradições dos livros entre si?!

    agora você se superou! 😉

    as “suas” evidências não são suas se elas são *evidências*

    “Uma frase tão comum, não?”
    Sim, e como a outra que eu sempre vejo no facebook também (e que não foi de sua autoria, mas também copiou tentando mostrar-se inteligente): “Apenas para lembrar: Eu sou responsável pelo que eu falo, não pelo que você entende.”
    E concordo.

    “Olha! Mostrei que o ateísmo é falso! HAHAAHA! É mais ou menos o que nosso coleguinha faz: Ele mete a alegação de que “todas as religiões são baseadas em crenças falsas”, e quantas evidências oferece? NENHUMA.”
    Mas não são os descrentes que precisam mostrar evidências.. são vocês!
    isso é bastante simples. Procure por sátiras sobre o unicórnio invisível cor de rosa.
    O ônus da prova é seu, não meu. Até hoje não vi nenhuma evidência.

    Gostei do texto do ateu seletivo. Procurei a definição da palavra e realmente não é muito justo em termos rígidos te chamar de ateu dos outros deuses, apesar que se eu mudar a palavra de ateu para descrente o problema é solucionado.

    “Seguinte: Comentários desse nível estão com uma chance imensa de deixarem de ser aceitados” Uiii
    “Não tô com muito saco pra gente cuja noção sobre religião se baseia em um livro de um Biólogo.” Nem li o livro que voce imagina que eu li. Mas com certeza não vou me basear num livro de cobras falantes e de pessoas transformando vinho a partir de agua e deixando o resto do mundo com fome.. é só usar o bom senso 😉

    Deckard Cain

    30/09/2011 at 22:28

    • kkkkkkkkkkkkkkkkkk
      *grandes evidências* que “apontam” e que “provavelmente é real” e há a clara alegação na Bíblia (lógica circular) de que só há um Deus.

      Não evidenciei elas ainda, isso não significa que eu não tenha tais evidências.

      Me pergunto quais seriam essas evidências? Os textos que falam sobre a terra ser plana, o machismo desse deus ou toda bárbarie do antigo testamento, ou então da conclusão de um grupo de *apologéticos* de que apenas 20% do que jesus falou no NT pode ser realmente considerado palavras dele e de que nenhum dos autores dos evangelhos viu jesus realmente e todos foram feitos por autores desconhecidos, além das contradições dos livros entre si?!

      Vamos lá, uma atrás da outra:
      1) Me mostre onde está a “Terra Plana” citada na Bíblia, por favor. Ou você acredita nisso por fé?
      2) Contexto faz bem pra qualquer livro, colega. QUALQUER. Vide esses textos do Snowball:
      -> http://teismo.net/quebrandoneoateismo/2010/12/08/tcnica-bblia-manda-matar/
      -> http://teismo.net/quebrandoneoateismo/2011/02/27/tcnica-a-bblia-pode-ser-mal-interpretada-por-isso-m/
      -> http://teismo.net/quebrandoneoateismo/2011/02/25/tcnica-cristos-selecionam-o-que-ler-na-bblia/
      Foi mal, coleguinha. Sua desculpa tosca de “Deus é malzinho” já é manjada 😉
      3) Que apologéticos são esses? Nunca ouvi falar deles, e muito menos do estudo que eles usaram para fazer tais alegações.
      4) As contradições presentes nos 4 Evangelhos já foi explicada por mim aqui: https://catolicoresp.wordpress.com/2011/08/09/tecnica-diferenca-nos-relatos-invalidam-o-evangelho/
      5) O fato de que um ou outro Evangelho ter sido escrito por alguém que não viu Jesus não significa que essa pessoa não pode ter tido o relato de uma Testemunha Ocular para escrever o livro.. Isso se sua alegação for real!

      agora você se superou!

      as “suas” evidências não são suas se elas são *evidências*

      Uhn… Me superei? HAHAHA! Você fez: (A) Alegações baseadas na sua fé(cega); (B) Apresentou estudos, mas “esqueceu-se” de citar a fonte; (C) Usou táticas totalmente manjadas neo-ateístas, típicas de gente que não tem a mínima noção do que está falando e (D) Usou essa última frase grifada apenas para tentar mudar de assunto e me fazer fugir do tema em questão. Não vai rolar

      Mas não são os descrentes que precisam mostrar evidências.. são vocês!
      isso é bastante simples. Procure por sátiras sobre o unicórnio invisível cor de rosa.
      O ônus da prova é seu, não meu. Até hoje não vi nenhuma evidência.

      De vez em quando eu me pergunto se os neo-ateus lêem os blogs e depois usam as técnicas dos próprios blogs(ou seja, técnicas já refutadas) para debater, porque a quantidade de textos que eu cito para refutá-los provenientes do meu próprio blog é irreal. Sobre o ônus da prova: https://catolicoresp.wordpress.com/2011/08/16/tecnica-teistas-tem-o-onus-da-prova-naonunca-os-ateus/
      E, mais uma vez, vou repetir a pergunta que fiz, pois você não respondeu: QUE TIPO DE EVIDÊNCIAS VOCÊ ESPERA?! Dá pra responder agora?
      Além disso, há o simples fato de que eu não confio na sua honestidade intelectual, dados os seus comportamentos.

      Gostei do texto do ateu seletivo. Procurei a definição da palavra e realmente não é muito justo em termos rígidos te chamar de ateu dos outros deuses, apesar que se eu mudar a palavra de ateu para descrente o problema é solucionado.
      Sim, e daí? Não resolve problema nenhum dos que eu havia apontado.

      Nem li o livro que voce imagina que eu li. Mas com certeza não vou me basear num livro de cobras falantes e de pessoas transformando vinho a partir de agua e deixando o resto do mundo com fome.. é só usar o bom senso
      Olha que retardada essa pessoa:
      1) Usa a típica tentativa de ridicularização fazendo uma leitura de uma criança de 6 anos da Bíblia, mesmo depois de eu ter mandado o texto do Snowball mostrando o quão idiota é fazer essa interpretação. Vou mandá-lo novamente: http://teismo.net/quebrandoneoateismo/2010/09/09/tecnica-voce-acredita-em-um-mundo-de-6-000-anos/
      Agora leia. Por favor. Ou pare de debater, que não gosto de discutir com retardados mentais 😉
      2) Usa o paradoxo de Epicuro levemente modificado, com a idéia de que Deus precisa resolver os problemas dos homens. Aqui a refutação:
      http://teismo.net/quebrandoneoateismo/2011/03/14/tcnica-paradoxo-de-epicuroproblema-do-mal/
      http://teismo.net/quebrandoneoateismo/2011/03/16/tcnica-paradoxo-de-epicuroproblema-do-mal-parte-ii/
      http://teismo.net/quebrandoneoateismo/2011/03/17/tcnica-paradoxo-de-epicuroproblema-do-mal-parte-iii-algumas-observaes/

      Faz o seguinte: Vai estudar ;D

      catolicoresp

      01/10/2011 at 11:39

  11. Até o wikipedia tem uma exemplo de evidências de macroevolução:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Macroevolu%C3%A7%C3%A3o

    Estude meu caro 😉

    Lembre-se a palavra teoria é a mesma para teoria da gravidade, teoria da evolução ou teoria dos números.

    Deckard Cain

    30/09/2011 at 22:31

    • Coleguinha, deixa de ser ignorante(no sentido de sem conhecimento). Nós temos o fóssil “X” e o fóssil “Y”. O caminho de um para o outro a gente criou a partir da nossa imaginação. Não estou dizendo que estamos errados, ou que a Evolução não ocorreu. O que eu estou dizendo é o seguinte: TODAS as mutações que NÓS conseguimos observar não resultou em uma espécie diferente. A Bactéria mais resistente ao antibiótico que foi selecionada não gerou descendentes diferentes de uma bactéria. O touro mais forte que selecionamos não gerou descendentes diferentes de um touro.

      Ou seja, as microevoluções – mutações selecionando os mais adaptados – já foram percebidas por nós, mas as macroevoluções só são imaginadas, oriundas de 2 fósseis registrados que muitas vezes são bastante diferentes e nós simplesmente imaginamos o caminho entre eles dois. A não ser que a imaginação dos cientistas demonstrem esse progresso, nós não conseguimos observar a macroevolução, foi isso o que eu disse.

      A Teoria da Evolução não é 100% comprovada. Se assim o fosse, viraria LEI ou TEOREMA.
      Os comentários feitos pelo Deckard Cain que seguirem as linhas desses 2 últimos, demonstrando que ele não usou o cérebro por 1 segundo sequer(somente jogou suas “verdades” e as coisas que ouviu falar por aí) simplesmente serão deletados. Grato.

      catolicoresp

      01/10/2011 at 11:45

  12. […] Em quarto, os conflitos entre Ciência e Bíblia eu mesmo já resolvi sem muitos problemas(aqui e aqui). Nem preciso comentar “as histórias da Bíblia são apenas isto: histórias”, não […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: