catolicoresp

Apenas defendendo minha fé, e cético em relação aos ateus

Técnica: Países mais desenvolvidos são mais ateus

with 8 comments

Ir para [Índice de Técnicas/Truques Lógicos] – [Página Inicial]

Não é raro que neo-ateus venham tentar nos convencer a nos tornarmos ateus com o discurso que “Países mais desenvolvidos são mais ateus”, sempre insistindo que “ateísmo traz desenvolvimento” ou o “desenvolvimento gera o ateísmo”, em alguns casos até consigo ouvir a voz daqueles narradores de propaganda quando dizem isso. A conversa pode vir dessa forma:

  • NEO-ATEU: Torne-se ateu! O ateísmo gera desenvolvimento, olhe os países mais desenvolvidos: Eles são mais ateus!

O primeiro ponto a ressaltar é a completa irrelevância desse dado. Mesmo que todas as pessoas do planeta sejam atéias, isso não faz do ateísmo correto. Mesmo que os países mais desenvolvidos tenham mais ateus que religiosos, isso não indica que a religião está errada(e vice-versa). Com essa visão completamente torta, podemos concluir que, na Idade Média, o Cristianismo estava certo, pois os países mais desenvolvidos(Europeus) eram predominantemente Cristãos. Por essa lógica, o tempo passou e Deus deixou de existir. É óbvio que a realidade não é moldada por nossas crenças.

É necessário apresentar evidências de que Deus não existe, e um grupo, mesmo enorme, de pessoas que acreditem isso não vai modificar a realidade da existência ou inexistência de Deus. A maioria das pessoas vêem a teoria da Evolução com o uso e desuso de La Mark(pois não compreendem direito o Darwinismo). Isso faz com que a visão de La Mark seja mais correta? De modo algum. É necessário observar as evidências.

O segundo ponto a ressaltar é o relativismo neo-ateísta. Bom, é bastante claro que para a existência de progresso é necessário que haja um parâmetro. Se não houver um parâmetro, não há progresso, há somente modificações. Portanto, dizer que o Ateísmo gera desenvolvimento é dizer que o Ateísmo faz com que as sociedades avancem rumo ao “bom”, “melhor”. Porém, segundo a própria visão ateísta, não há bom e melhor! Como, então, eles afirmam estarem levando a sociedade para algo “melhor”? Isso é contradição.

O terceiro ponto é simplesmente olhar pro ateu e dizer: “E daí?”. Se isso for verdade(não me dei o trabalho de procurar), isso não prova que o ateísmo está correto. Matar deficientes mentais é errado, mas se formos olhar apenas para o desenvolvimento do país é uma coisa mais correta, já que não teremos que sustentá-los. Visão horrível? Sim, concordo. Mas definitivamente ajudaria no progresso do país.

A geração de progresso não faz com que algo seja necessariamente bom ou correto. Os fins não justificam os meios(farei um post sobre isso e sobre o relativismo moral, assim que possível). A avaliação da existência(ou inexistência) de Deus não deve ser feita pelo progresso que pode gerar, mas pela realidade. O ateísmo pode até gerar mais desenvolvimento, mas se Deus existir não é exatamente do lado que vamos querer estar. Afinal, não há dúvidas de que a guerra é super eficiente em gerar avanço de tecnologia, ou seja, progresso. Devemos sair guerreando para aumentar o progresso do planeta? Isso torna a guerra algo correto? De modo algum.

Dessa forma, enquanto o ateísmo vier com conversa de “países mais desenvolvidos são mais ateus” eles não vão estar provando em nada o ponto de vista deles. Isso pode até ser colocado como uma falácia da autoridade(eles são mais desenvolvidos que nós, então estão certos!).

Em quarto lugar, vale lembrar o progresso feito pela religião. O Cristianismo desenvolveu a arte, ciência, navegação, etc. O que o ateísmo nos deu? Nada! Meu post “Religião: Causa de atraso do mundo?” fala sobre isso. Demonstra a importância da religião no desenvolvimento da Civilização atual. Querer dizer que a religião é “um atraso” ou “atrapalha o desenvolvimento” é coisa de gente que realmente não estudou muito bem o passado europeu.

A refutação pode ser feita dessa forma:

  • NEO-ATEU: Junte-se ao ateísmo! Nós geramos mais progresso que qualquer religião!
  • REFUTADOR: O que? Não, isso não é verdade. Basta olhar a Igreja Católica, que foi importantíssima no desenvolvimento da ciência. Sabia que o formulador da Teoria do Big-Bang, por exemplo, é um padre? Inclusive, ele foi rejeitado pelo meio científico que dizia que ele estava tentando jogar as verdades da Bíblia na ciência e depois perceberam que estavam errados.
  • NEO-ATEU: Ah, fala sério! O mundo atual não é assim. A Igreja ajudou? Beleza, agora tá na hora de ir embora que o ateísmo, atualmente, dá muito mais progresso pra humanidade.
  • REFUTADOR: Sério? Em primeiro lugar, queria que você me explicasse o que exatamente é o “progresso” sem contradizer a sua idéia de relativismo. Além disso, isso não significa que o ateísmo é correto. Isso não prova, de modo algum, a não-existência de Deus e por isso não torna o ateísmo correto. Agora você poderia, por favor, apresentar argumentos para sustentar tua tese que não sejam baseados na falácia da autoridade?
  • NEO-ATEU: Ora, vire ateu! Por um mundo melhor! [blá, blá, blá, repete a conversa]

Conclusão:

Essa idéia não prova em nada que o ateísmo é correto, principalmente porque:

  1. O dado não é relevante para a existência ou não de Deus, portanto não valida o ateísmo.
  2. O neo-ateu precisa definir o que é “progresso” usando o relativismo dele e estabelecendo um parâmetro, com o qual você pode discordar a vontade. Afinal, segundo ele não há um “bom” ou “melhor”, existe apenas o que é diferente.
  3. Gerar progresso não significa que algo é bom. Coisas horrendas podem gerar progresso. Guerras não são boas, mas geram um alto desenvolvimento tecnológico enquanto ocorrem. Vamos todos começar a guerrear para ajudar no progresso mundial? Acho que não.
  4. E o progresso gerado pela religião? Porque você, neo-ateu, despreza ele?

Com esses 4 pontos o neo-ateu provavelmente vai ficar perdidinho na conversa.

Anúncios

Written by catolicoresp

17/05/2011 às 14:47

Publicado em Técnica

Tagged with , , , , ,

8 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. A mentalidade dos militantes ateus é curiosa. Esses países ditos ateus possuem uma História de 900 anos de Cristianismo e cerca de 40/50 de domínio ateu.

    Quando chega a hora de identificar as causas do progresso, eles não apontam para os 900 anos de História Crista, mas sim para os 40/50 anos de história ateísta!

    Se eles vão usar essa mentalidade, nós também podemos: Os maiores consumidores de pornografia animal na Europa são os países nórdicos (ditos “ateus”). Como tudo o que acontece nesses países é por obra do ateísmo, temos que concluir que pornografia animal é causada pelo ateísmo.

    http://darwinismo.wordpress.com/2010/08/26/paises-ateus-do-norte-da-europa-pactuam-com-o-bestialismo/

    Mats

    18/05/2011 at 06:14

  2. Se calhar é o desenvolvimento económico e social que leva as pessoas a uma menor adesão a religiões tradicionais.

    No entanto é de salientar que o grande parte (senão a maioria) das pessoas nos países mais desenvolvidos e menos ligados às religiões tradicionais continuam com preocupações espirituais.

    Parece é que as religiões (Islão e Cristianismo) apresentam alguma dificuldade em lidar com populações com grandes níveis de cultura, bem estar e liberdade.

    Funcionam bem tendo o monopólio sem liberdade religiosa, populações pobres e baixo nível cultural.

    Perdendo estas prorrogativas adaptam-se mal e apenas são eficazes em setores muito específicos da população.

    Conseguem fixar setores bastante radicais : homofóbicos, anti-americanos, desempregados, pobres e incultos em geral, apreciadores de teorias da conspiração mas apresentam grande dificuldade em apelar às massas.

    Estes grupos também pela sua heterogeneidade e desajuste com a realidade tornam-se difíceis de gerir.

    Os que parece que aínda se vão safando bem são os das teologia da prosperidade e os terroristas.

    joao melo de sousa

    18/05/2011 at 23:13

    • Derrubando sua tese, João: 1) Eu tenho nível de cultura, tenho um bem estar e, definitivamente, tenho liberdade. Já começou mal…

      Agora, por favor, pare de usar os argumentos que eu tinha acabado de refutar no texto, sim? Senão fica complicada a situação. Eu derrubo o argumento, você vem e repete ele embaixo. Aí eu tenho que mandar você ler o texto novamente. Fica meio chato.

      catolicoresp

      20/05/2011 at 13:28

  3. Aliás relatório de pesquisas de instituições como a Eurostat mostram que os países nórdicos tem bem menos “ateus” do que os neo-ateístas comentam:

    http://ec.europa.eu/public_opinion/archives/ebs/ebs_225_report_en.pdf

    E o Luciano Ayan já refutou a tão badalada pesquisa que “prova” que o ateísmo traz desenvolvimento:

    http://lucianoayan.com.br/2010/06/27/materia-da-epoca-mostra-como-a-campanha-neo-ateista-pode-bater-recordes-de-desonestidade/

    Além do Caos e Regresso que refutou a tentativa de se culpar a religião pela pobreza:

    http://www.caosdinamico.com/2011/05/riqueza-e-religiao.html

    Livonor

    19/05/2011 at 15:49

  4. Eu não estava a contestar nada.

    Fiz só notar que nas ciências sociais é muito difícil distinguir causa de efeito.

    Podemos discutir, até com boas bases científicas, se foi a libertação da mulher que as levou a trabalhar fora ou se foi o trabalho fora de casa que libertou as mulheres.

    Pelo que parece as sociedades mais desenvolvidas e com maiores índices de bem estar tem uma maior percentagem de pessoas que estão menos ligados às religiões tradicionais ou mesmo a qualquer religião.

    Quando eu disse que normalmente o target das religiões são populações pobres e pouco cultas isto não quer dizer que não haja pessoas cultas e não pobres que tenham uma forte religiosidade.

    Como diria o padre Américo : cada um é como cada qual e cada qual consoante.

    joao melo de sousa

    20/05/2011 at 22:49

  5. Que tal essa notícia?

    “Cerca de 40% dos europeus sofrem de algum transtorno mental, mostra estudo”
    (http://oglobo.globo.com/vivermelhor/mat/2011/09/05/cerca-de-40-dos-europeus-sofrem-de-algum-transtorno-mental-mostra-estudo-925285835.asp)

    Some-se a isso o fato de o ateísmo ter crescido bastante na Europa, e – seguindo a lógica deles – chegamos à conclusão que o ateísmo causa transtornos mentais!

    Essa é a “filosofia” dos neo-ateus! Parabéns, vocês são brilhantes!!!

    Cebolinha

    06/09/2011 at 09:21

    • Realmente… É engraçado… É só esperar a revolta dos neo-ateus, que provavelmente vão vir com o papo de que “os 40% com transtornos mentais são religiosos, oras!”. Afinal, não é isso que eles sempre acabam fazendo?

      catolicoresp

      06/09/2011 at 13:53


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: