catolicoresp

Apenas defendendo minha fé, e cético em relação aos ateus

Archive for julho 2011

Resumo mensal: Junho e Julho de 2011

leave a comment »

Ir para [Página Inicial]

Bom, esse mês o Resumo mensal vai se juntar ao do mês de Junho, já que não tivemos nenhum no mês passado.

Seguem os posts desses dois meses:

Bom, foram esses os posts dos últimos dois meses. Espero que estejam gostando do blog! Deixem suas sugestões e críticas no comentário, além de assuntos sobre os quais fazer posts para que o blog se torne cada vez mais interessante para os leitores. Não se esqueçam de recomendá-lo.

Anúncios

Written by catolicoresp

31/07/2011 at 15:00

Publicado em Resumos mensais

Tagged with , , ,

Técnica: Ciência/Deus nas lacunas

with 3 comments

Ir para [Índice de Técnicas/Truques Lógicos] – [Página Inicial]

Imagino que quase todos(senão todos) conhecem a expressão “Deus nas lacunas”. Antes de ver a técnica em si, vamos à definição de Deus nas lacunas.

Deus nas lacunas seria a tentativa de Teístas em colocar Deus nas coisas que a Ciência não explicava. Como assim? Simples. Via-se um determinado fenômeno, como por exemplo a chuva, e não tinha-se nenhuma explicação para aquilo. Dessa forma, eles concluíam que Deus havia feito aquilo.

Agora sim vamos à técnica. O que seria a Ciência nas lacunas? Algo parecido com o Deus nas lacunas. O neo-ateísmo atual usa-se muito disso. Ao ver que as coisas estão ficando feias  pro lado deles, o neo-ateu vira pro Cristão e diz algo do tipo: “Ah,  isso a Ciência ainda vai explicar, pode ficar tranquilo”.

Onde essas afirmações são  mais frequentes? Em debates de Design Inteligente contra Evolução, por exemplo. O Teísta que defende o Design Inteligente apresenta algumas falhas na Evolução, às quais o neo-ateu responde dizendo que a Ciência pode ainda não ter explicado, mas irá explicar com o passar do tempo.

Qual o problema disso? Afinal, a Ciência já não mostrou que diversas coisas antes não explicadas agora são explicadas? Porque essas não podem ser explicadas futuramente? Observe que não estou dizendo que o problema nunca irá ser resolvido, eu disse que não é possível que se afirme algo do tipo “A Ciência há de explicar”. E digo isso por um motivo bastante simples: Isso impossibilita discussões.

Por exemplo, o ateu diz: “A Ciência há de provar que Deus não existe”. O Teísta vira para ele e responde: “A Ciência há de provar que Deus existe”. Acho que agora o problema está mais esclarecido. Atualmente, essa técnica vem sendo usada com bastante frequência, e cabe ao Teísta desmascarar o neo-ateu que tenta utilizá-la. Ao meu ver, o modo mais simples e eficiente de fazê-lo é simplesmente repetir na mesma moeda, conforme o exemplo citado nesse mesmo parágrafo, pois o neo-ateu fica sem ter o que dizer: Fica a palavra do Teísta contra a dele.

Daí é só pedir que o neo-ateu se atenha aos fatos que nós temos, e não aos que desejamos ou que possivelmente venhamos a ter.

Written by catolicoresp

29/07/2011 at 09:22

Publicado em Técnica

Tagged with , ,

Técnica: Deus é um hipócrita

with 2 comments

Ir para [Índice de Técnicas/Truques Lógicos] – [Página Inicial]

Ao ler a Bíblia, alguns neo-ateus se revoltam com algumas atitudes de Deus, principalmente quando nos referimos a morte de pessoas devido a algum tipo de desrespeito à Deus. Geralmente temos algo mais ou menos assim:

  • NEO-ATEU: Ah, se a Bíblia é verdade e Deus existe, então Ele não é perfeito! Ele é, na verdade, um grande hipócrita! Olhe aqui [cita versículos], Ele mata pessoas quando Ele mesmo deu o mandamento “não matarás”.

Para ver que a técnica é falha, basta lembrar de como funcionam as Leis de Deus. Ele passou, de fato, claramente o Mandamento “não matarás”, mas para quem Ele deu tal mandamento? Obviamente, o mandamento foi dado a nós, seres humanos, pois estamos todos em pé de igualdade(eu e você somos iguais perante Deus). Contudo, essas regras não podem valer para Deus porque Ele é superior a nós.

Não está convencido? Vou dar um exemplo para que fique mais claro.

Imagine uma escola de maternal, e as crianças usam tesouras algumas vezes. Preocupado com a segurança dos alunos, o diretor se reúne com os professores e eles definem que os alunos não poderão trazer tesouras com pontas para a escola, evitando que se machuquem. Assim decidido, manda-se uma circular para os pais comunicando a  nova norma.

Daí a um mês, uma mãe vai conversar com o diretor da escola, e ao entrar na sala vê uma tesoura com ponta na mesa do diretor. O que uma pessoa normal faria? Absolutamente nada, afinal o diretor está em um nível superior ao dos alunos. Contudo, aplicando a prática neo-ateísta exposta nessa técnica, o que a mãe faria? Começaria imediatamente a esbravejar: “Seu hipócrita! Proíbe as crianças de usar as tesouras com pontas e as usa, não é?! HIPÓCRITA!”. Eu, particularmente, não ficaria surpreso se uma mulher que fizesse isso fosse levada ao hospício.

Aqui alguns poderiam até entrar com a objeção de que os 10 Mandamentos não foram enviados aos homens somente, mas a Deus também. Para ver se isso faz sentido, precisamos avaliar apenas alguns mandamentos: Honrar pai e mãe, por exemplo. Como os neo-ateus esperam que Deus honre pai e mãe se Ele não os possui? Ou não roubarás. Não roubará de quem, se tudo é Dele?

Essa objeção não faz sentido nenhum. Os mandamentos foram claramente dados aos homens, e Deus não está sujeito a tais Mandamentos. A refutação se torna, então, bastante simples:

  • NEO-ATEU: Deus é um hipócrita, pois não segue os próprios mandamentos!
  • REFUTADOR: Que sentido tem isso? Deus deu os mandamentos aos homens, e não a si mesmo! Ele é superior a nós, então não está sujeito a tais mandamentos.

Conclusão:

 A acusação neo-ateísta de que Deus é um hipócrita não faz o menor sentido, uma vez que seus mandamentos foram dados aos homens e Deus é um ser superior aos demais. Assim sendo, chamar Deus de hipócrita é como fazer o que a mãe do exemplo fez: Passar-se por maluca. Não faz sentido nenhum fazer tais reclamações. A fraude é muito simples e por isso tem uma forma muito simples de refutação.

Written by catolicoresp

26/07/2011 at 09:55

Publicado em Técnica

Tagged with , ,

Novo blog: Crítica Religiosa

with one comment

Ir para [Página Inicial]

Bom, foi criado um novo blog com o intuito de avaliar criticamente os argumentos de diversas religiões, inclusive do ateísmo. Lendo os primeiros posts, percebi que é um blog de qualidade que, inclusive, tem posts mais frequentes que os meus.

Dessa forma, recomendo o blog, uma vez que críticas são sempre muito bem-vindas, se forem de qualidade. Fiquem de olho, mais posts devem sair e eu, particularmente, quero lê-los. Não vou falar mais porque acho que é desnecessário que eu fique apresentando o blog se ele já tem uma apresentação que pode ser  lida. Espero que gostem!

Link: http://criticareligiosa.wordpress.com/

Written by catolicoresp

23/07/2011 at 13:38

Publicado em Outros

Tagged with , , , ,

Técnica: Plano Metafísico é desonestidade

with 11 comments

Ir para [Índice de Técnicas/Truques Lógicos] – [Página Inicial]

Não é raro que se encontre um neo-ateu cientificista revoltado com Teístas ao se deparar com a insuficiência da Ciência ao tentar testar Deus(Ver post Técnica: A Ciência nunca provou Deus), e alguns quase surtam quando ouvem as palavras “plano metafísico”, e já saem dizendo:

  • NEO-ATEU: Seu desonesto! Só usa o Plano Metafísico para fugir do debate científico e esconder Deus de todas as possibilidades de  observação! Desonesto!

Qual o problema com essa alegação? Simples: Eles fazem a acusação sem nenhum motivo. O Teísta tem duas opções  nesse ponto: Dizer que Deus é do plano metafísico ou dizer que é do plano físico. Avaliemos essas duas opções.

(A) Deus é do Plano Metafísico

O ateu surta, dizendo que o Teísta é desonesto, que está tentando tirar Deus de qualquer esfera de conhecimento possível. Problema? Simples: Não há um motivo para fazê-lo, principalmente porque o teísta só tira Deus da possibilidade de testes empíricos, mas não o tira da possibilidade de testes Filosóficos, por exemplo. Dessa forma, a acusação do neo-ateu de que o Teísta “tenta tirar Deus de qualquer esfera de conhecimento possível” é besteira e só funciona com o cientificismo, que é altamente problemático. Porque?

Ora, o cientificismo afirma que a Ciência é a única forma de se obter a verdade. Contudo, o método científico não é cientificamente comprovado. Perceberam o problema? Estamos em um loop que nunca se resolve com essa postura.

(B) Deus é do Plano Físico

Aqui sim o Teísta estaria cometendo uma desonestidade. Dizer que Deus é do Plano Físico gera um problema sério: Deus foi quem criou o Plano Físico. Como ele poderia ser parte desse mesmo Plano? É necessário que, se Deus existir, ele seja de um plano diferente do Plano Físico: Denominamos esse plano de Plano Metafísico. Ao afirmar que Deus está no Plano Físico, o Teísta estaria sendo completamente desonesto com a sua própria argumentação! Mandar o Teísta afirmar que Deus está no Plano Físico é uma exigência descabida por parte de qualquer pessoa, pois pede que o Teísta vá contra seu próprio argumento e contra a lógica. Aí temos um problema: O neo-ateu quer exigir que o Teísta seja desonesto.

Conclusão:

O desonesto em questão é somente o neo-ateu que faz exigências descabidas. No fim das contas, a única coisa que o neo-ateu deseja é chamar o Teísta de desonesto, não importando o que ele diz. Para refutar o neo-ateu, basta lembrar-se que, conforme o Teísta tradicional, Deus foi quem criou o Universo. Dessa forma, é completa loucura pensar que Deus estaria dentro desse mesmo Universo.

Não caiam nesse papo neo-ateísta. Lembre-se sempre de avaliar o seu próprio argumento passo a passo antes de aceitar ser chamado de desonesto, pois muitas vezes a acusação neo-ateísta só é feita porque ele não consegue refutar o que o Teísta afirmou, então diz que ele é desonesto. Passe o seu argumento passo a passo na sua mente novamente. Aí você verá se realmente você cometeu algum erro ou não. Na maioria dos casos(que eu presenciei) a acusação é infundada. Mostre o erro do neo-ateu e desmascare-o. Se ele insistir, recomendo que você desmascare-o e mostre sua desonestidade.

Written by catolicoresp

22/07/2011 at 13:51

Técnica: Mundo de 6.000 anos?!

leave a comment »

Ir para [Índice de Técnicas/Truques Lógicos] – [Página Inicial]

A técnica apresentada hoje é uma tentativa de ridicularização por parte dos neo-ateístas, já respondida pelo Snowball. Em geral ele levantará e simplesmente dirá:

  • NEO-ATEU: Ah, deixe de ser burro! Pra que dar ouvidos a esse imbecil que acredita em um mundo de 6000 anos?! Fala sério, nunca ouviu falar de Evolução não?

Ou seja, o neo-ateu parte do princípio que todo cristão precisa acreditar em um mundo de 6000 anos. A justificativa? Ele diz ser o Gênesis, conforme a Criação é apresentada, nesse livro, em 7 dias(daí a importância, pro neo-ateu, de citar a Evolução). Outras variações incluem os animais falantes, mas recaem no mesmo erro do qual falaremos a seguir.

No fim das contas, é bastante parecido com a argumentação do meu post Técnica: Teoria da Evolução refuta Deus(ou a Bíblia), já que prega a inerrância Bíblica como ponto fundamental(para ler mais sobre esse assunto consulte o post citado) pros cristãos, mas não é bem assim que funciona. É necessário lembrar que a Bíblia também tem histórias em sentido metafórico.

Não é raro que o neo-ateu, em um momento de raiva, ataque a idéia de metáforas dizendo que ela só surgiu após a aparição de tais idéias, ou seja, seria a religião se adaptando à Ciência. Mas isso é uma tremenda mentira, uma vez que muito antes de se imaginar a Teoria da Evolução Santo Agostinho já dizia que os dias do Gênesis não precisavam ser literais, mas metafóricos. Ou seja, ele tenta impor a idéia dele de interpretar a Bíblia literalmente e ainda tenta ridicularizar o adversário. No fim das contas, ele criou somente um espantalho e não atingiu o outro argumentador.

Sem contar que essa idéia não refuta, de forma alguma, a existência de Deus. Trazendo apenas para o Teísmo, e não para o catolicismo, mesmo se a Bíblia fosse completamente errada isso não seria uma evidência contra a existência de Deus nem de longe. Isso apenas indicaria que… A Bíblia é errada, nada mais que isso. A existência de Deus não depende da Bíblia. Tanto é assim que há outras crenças em divindades(até mesmo com características semelhantes à do Deus da Bíblia) que independem totalmente da veracidade Bíblica: Mesmo que se refute todos esses livros, você ainda precisaria argumentar contra a existência de Deus e refutar argumentos como o Argumento Cosmológico de Kalam para poder dizer que Deus não existe.

No fim das contas, o debate ficaria mais ou menos assim:

  • NEO-ATEU: Ah, deixe de ser burro! Pra que dar ouvidos a esse imbecil que acredita em um mundo de 6000 anos?! Fala sério, nunca ouviu falar de Evolução não?
  • REFUTADOR: De onde você tirou a idéia de que acredito em um mundo de 6.000 anos? Eu nunca disse que  a Bíblia era um livro literal, você que está partindo desse princípio. Além disso, a Bíblia não está aí para fornecer verdades científicas, quem está tentando fazer isso é você. Ou seja, você está atacando um espantalho e nem de longe está me atingindo.

Conclusão:

O mundo de 6.000 anos não é necessário para o Teísmo e nem para o Catolicismo, pois não há defesa(necessariamente) da inerrância Bíblica em nenhum dos dois casos(qualquer um que fizer defesa de tal postura é que deve defendê-la, e não todo e qualquer Teísta). Basta mostrar ao neo-ateu que ele apenas criou um espantalho que não representa a sua postura que o neo-ateu perde a sua argumentação.

Written by catolicoresp

19/07/2011 at 15:32

Se há vida após a morte, porque não me mato?

with 4 comments

Ir para [FAQ] – [Página Inicial]

Eu estava olhando por aí e descobri uma pergunta relativamente frequente: Se há uma vida após a morte, porque não me mato? Em geral isso vem de neo-ateus criticando religiosos, afirmando que ateus possuem mais motivos para viver que os religiosos, já que nós acreditamos que teremos uma vida após essa. Mas, obviamente, também vem de pessoas realmente interessadas no assunto.

Em primeiro lugar, a resposta mais simples é lembrar dos mandamentos. O mandamento “não matarás” também tem relação a todas as pessoas, inclusive a você mesmo. Suicídio também é pecado, já que só Deus deve retirar uma vida, e a sua não haveria de ser diferente independentemente dos sofrimentos que você venha tendo aqui na Terra.

Em segundo lugar, os neo-ateus fazem essa confusão sem um motivo muito claro. Eles dizem que nós não deveríamos nos preocupar muito com essa vida devido a Vida Eterna, quando na verdade é justamente o contrário. O ateu não tem motivo nenhum para viver, nem para se preocupar com nada que acontece aqui.

Já o religioso, precisa se preocupar com a sua postura nessa vida, ou seja, ele deve se preocupar, sim, com essa vida, já que serão os atos feitos aqui que determinarão a salvação ou não de uma alma. Dessa forma, o religioso tem um motivo ainda maior que o ateu para viver: Viver bem e corretamente é importantíssimo para o religioso. Desde os problemas até as alegrias, o religioso deve viver tudo, dentro da santidade.

Voltemos a pensar em um ateu. Porque diabos ele enfrentaria o sofrimento desse mundo? Me parece mais inteligente que haja o suicídio por parte deles: Ok, essa vida é a única que eles possuem, mas ela é completamente sem sentido. Ou seja, ele vive aqui, sofre tudo para que? Para nada. No final, ele simplesmente vai morrer e desaparecer, segundo a crença(sim, ateísmo também é crença) dele. Ou seja, ele pode fazer o que quiser, pois não fará diferença nenhuma para ele.

Na mentalidade de um ateu, ele deveriafazer o que ele quiser, quando quiser e sem se preocupar com consequência alguma. Ou seja, no fim não importa se ele for um homem extremamente bom ou extremamente mau: O destino é igual. A única diferença é que o homem mal pode passar a perna nos outros e cresce na vida mais facilmente, embora eu ainda não tenha visto muito sentido em fazê-lo. Dessa forma, o ateu pode poupar-se do sofrimento e se matar. Isso não é uma opção para o religioso.

Conclusão:

A pergunta até faz certo sentido, mas perde ao perceber que a própria vida, quando olhada pelo ateísmo, não faz sentido algum e, quando olhada pelo lado religioso, é de extrema importância. Obviamente, não quero que os ateus saiam se suicidando por aí, eu só fiz algumas observações pertinentes a partir da crença deles. A vida, no olhar do religioso, é um dom, uma bênção. E para o ateu? Uma mera fatalidade, que ele foi forçado a viver. Pra que, então, sofrer tudo nessa vida? Fica a pergunta pros ateus. O objetivo do post já foi alcançado: Responder porque os religiosos não se suicidam.

Written by catolicoresp

15/07/2011 at 20:10

Publicado em FAQ

Tagged with , , , ,