catolicoresp

Apenas defendendo minha fé, e cético em relação aos ateus

Se há vida após a morte, porque não me mato?

with 4 comments

Ir para [FAQ] – [Página Inicial]

Eu estava olhando por aí e descobri uma pergunta relativamente frequente: Se há uma vida após a morte, porque não me mato? Em geral isso vem de neo-ateus criticando religiosos, afirmando que ateus possuem mais motivos para viver que os religiosos, já que nós acreditamos que teremos uma vida após essa. Mas, obviamente, também vem de pessoas realmente interessadas no assunto.

Em primeiro lugar, a resposta mais simples é lembrar dos mandamentos. O mandamento “não matarás” também tem relação a todas as pessoas, inclusive a você mesmo. Suicídio também é pecado, já que só Deus deve retirar uma vida, e a sua não haveria de ser diferente independentemente dos sofrimentos que você venha tendo aqui na Terra.

Em segundo lugar, os neo-ateus fazem essa confusão sem um motivo muito claro. Eles dizem que nós não deveríamos nos preocupar muito com essa vida devido a Vida Eterna, quando na verdade é justamente o contrário. O ateu não tem motivo nenhum para viver, nem para se preocupar com nada que acontece aqui.

Já o religioso, precisa se preocupar com a sua postura nessa vida, ou seja, ele deve se preocupar, sim, com essa vida, já que serão os atos feitos aqui que determinarão a salvação ou não de uma alma. Dessa forma, o religioso tem um motivo ainda maior que o ateu para viver: Viver bem e corretamente é importantíssimo para o religioso. Desde os problemas até as alegrias, o religioso deve viver tudo, dentro da santidade.

Voltemos a pensar em um ateu. Porque diabos ele enfrentaria o sofrimento desse mundo? Me parece mais inteligente que haja o suicídio por parte deles: Ok, essa vida é a única que eles possuem, mas ela é completamente sem sentido. Ou seja, ele vive aqui, sofre tudo para que? Para nada. No final, ele simplesmente vai morrer e desaparecer, segundo a crença(sim, ateísmo também é crença) dele. Ou seja, ele pode fazer o que quiser, pois não fará diferença nenhuma para ele.

Na mentalidade de um ateu, ele deveriafazer o que ele quiser, quando quiser e sem se preocupar com consequência alguma. Ou seja, no fim não importa se ele for um homem extremamente bom ou extremamente mau: O destino é igual. A única diferença é que o homem mal pode passar a perna nos outros e cresce na vida mais facilmente, embora eu ainda não tenha visto muito sentido em fazê-lo. Dessa forma, o ateu pode poupar-se do sofrimento e se matar. Isso não é uma opção para o religioso.

Conclusão:

A pergunta até faz certo sentido, mas perde ao perceber que a própria vida, quando olhada pelo ateísmo, não faz sentido algum e, quando olhada pelo lado religioso, é de extrema importância. Obviamente, não quero que os ateus saiam se suicidando por aí, eu só fiz algumas observações pertinentes a partir da crença deles. A vida, no olhar do religioso, é um dom, uma bênção. E para o ateu? Uma mera fatalidade, que ele foi forçado a viver. Pra que, então, sofrer tudo nessa vida? Fica a pergunta pros ateus. O objetivo do post já foi alcançado: Responder porque os religiosos não se suicidam.

Anúncios

Written by catolicoresp

15/07/2011 às 20:10

Publicado em FAQ

Tagged with , , , ,

4 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Outra coisa que os militantes fazem é dizer que, se os bebés abortados vão para o céu, então é “melhor” matá-los a todos antes de nascer para “garantir” que eles não se percam quando chegarem a adultos.

    Dá para conversar com este tipo de argumento?

    Mats

    16/07/2011 at 18:11

    • Eu só consegui aceitar o comentário quando parei de rir… Esses caras dizem cada coisa patética que a gente até se envergonha por eles! E ainda reclamam que a gente “desiste” de conversar com eles. Como se eles argumentassem algo suportável aos ouvidos… Acho que podemos, então, fazer um ‘aborto tardio’ neles. Provavelmente eles estariam de acordo, não é? Povinho tosco…

      catolicoresp

      16/07/2011 at 18:31

  2. Curioso é que para um ateu esta vida é preciosa e deve ser aproveitada, apreciada e honrada, então quem diz isso do título não pensa como alguém que reconhece a finitude da vida, ou seja, é alguém que acredita em vida após a morte.

    Se ela parte de um ateu, você(s) tem que ver essa questão como uma crítica à tua visão de vida após a morte:”Se há vida após a morte, porque não tê mata?”, não “me mato”.

    Quem quer que a faça está questionando à você(s) o porque desperdiçar tanto da tua vida com medo de cometer certos atos, considerados pecados, sem ter certeza de que há após a morte algo que julgue sua vida da maneira que afirmam.

    Na verdade essa pergunta é muito boba, já que ateus normalmente sabem que suicídio é considerado um pecado punível de “inferno” em muitas religiões. Mas alguns até podem pensar que confessar os pecados, tomar hóstia e se matar em seguida possa garantir entrada rápida no “paraíso”.

    Gustavo Freire

    25/07/2011 at 00:30

    • Curioso é que para um ateu esta vida é preciosa e deve ser aproveitada, apreciada e honrada, então quem diz isso do título não pensa como alguém que reconhece a finitude da vida, ou seja, é alguém que acredita em vida após a morte.

      Na verdade não. Pro cristão essa vida deve ser aproveitada, apreciada e honrada. Para o ateu, essa vida não é nada: Você, na verdade, não é nada. É só um saco de carbono ambulante. Quer ser ateu? O seja, mas aprenda as consequências da tua escolha. Qualquer ateu que compreenda de fato o ateísmo tem plena consciência de que a vida dele não vale nada, tal como a vida de ninguém, pela visão dele.

      Se ela parte de um ateu, você(s) tem que ver essa questão como uma crítica à tua visão de vida após a morte:”Se há vida após a morte, porque não tê mata?”, não “me mato”.

      Porque exatamente? É exatamente por haver uma vida após a morte que essa vida é tão importante: São seus atos aqui que determinam como você passa a eternidade. Para um ateu, não faz a mínima diferença o que você faz aqui, já que qualquer comportamento moral se torna idiotice, conforme argumentei nos posts sobre Ateísmo e Moralidade(parte 1parte 2parte 3).

      Quem quer que a faça está questionando à você(s) o porque desperdiçar tanto da tua vida com medo de cometer certos atos, considerados pecados, sem ter certeza de que há após a morte algo que julgue sua vida da maneira que afirmam.

      E eu te faço a pergunta contrária: Você decide arriscar sofrer o resto da sua existência por causa da dúvida se há ou não algo após a morte? Ou melhor ainda: Porque diabos você se importa com o que eu vou fazer com a minha vida? Me dê um motivo que faça sentido de acordo com o ateísmo!
      Avaliemos as opções:
      (a) Ser Teísta e estar certo: Ser feliz na Terra, embora abra mão de uns poucos prazeres, e na vida após a morte.
      (b) Ser Teísta e estar errado: Ser feliz na Terra, uma vez que tais coisas que você abre mão não determinam sua infelicidade.
      (c) Ser Ateu e estar certo: Curte a vida ao máximo, sem nenhuma restrição. O que choca é que ele não é realmente tão mais feliz que o Teísta quanto ele pensa(falo sério).
      (d) Ser Ateu e estar errado: Curte a vida ao máximo, é apenas um pouco mais feliz que o Teísta nessa vida(se ele for mais feliz), mas passa o resto da eternidade sofrendo.

      Então eu lhe pergunto: Vale o risco? Você é quem sabe. Lógico que isso não determina que o Teísmo está certo e o Ateísmo errado, ou vice versa. Você levantou a questão dos riscos, eu apenas dei continuidade.

      Na verdade essa pergunta é muito boba, já que ateus normalmente sabem que suicídio é considerado um pecado punível de “inferno” em muitas religiões.
      E o que me choca é que, mesmo sabendo disso, eles perguntam. É impressionante.

      Mas alguns até podem pensar que confessar os pecados, tomar hóstia e se matar em seguida possa garantir entrada rápida no “paraíso”.
      Você confessa, comunga e comete outro pecado grave. Cara, ele só pode pensar isso se realmente estiver tentando fazer uma crítica a uma religião que ele não conhece o mínimo, falando sério.

      catolicoresp

      25/07/2011 at 11:23


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: