catolicoresp

Apenas defendendo minha fé, e cético em relação aos ateus

A improbabilidade do Ateísmo

with 2 comments

Ir para [Página Inicial]

Vou falar hoje de um tema bastante interessante, que raramente é abordado: A improbabilidade do Ateísmo. Para ler esse post, é necessário ter em mente uma coisa: Eu estou comentando experiências pessoais minhas com ateus e, portanto, as visões generalizadas expostas nesse tópico serão baseadas nessas experiências. Ou seja, toda e qualquer generalização que vocês lerão nesse post(É quase um consenso, eles pensam assim, etc) faz parte da minha experiência com ateus e não estou tentando aplicar uma leitura mental em você. Se você perceber uma crítica a determinado comportamento que eu digo ser comum em ateus e você é um ateu, isso não significa que você tem esse comportamento. Se você não possuir o comportamento criticado, simplesmente releve o comentário. Eu também não vim aqui dizer que o ateísmo é impossível, eu apenas vim dizer que é improvável.

Dada a introdução, podemos seguir para os meus comentários. É bastante comum ouvir ateus dizendo que são racionais ao acreditar no ateísmo(enquanto todos os outros que possuem crenças religiosas são irracionais), que só o ateísmo é justificado e que só o ateísmo faz sentido. Esses ateus normalmente dizem estar 100% certos da inexistência de Deus, por diversos motivos, seja ele o Paradoxo da Pedra, o Problema do Mal, ou qualquer outro tipo de argumento utilizado.

Naturalmente, a primeira reação do Teísta é perguntar quais as evidências dele para dizer que possui 100% de certeza. Ao apresentar técnicas já refutadas, como as citadas no parágrafo anterior, o ateu costuma dizer, então, que é apenas “muito improvável”, algo como “99% de chance” que Deus não exista, embora eu ainda não tenha encontrado sequer um ateu que me demonstrasse como chegou a essa conclusão sem passar por falácias ou por técnicas há muito tempo refutadas(normalmente o neo-ateu ataca um espantalho que ele mesmo criou e sai cantando vitória).

Qual, então, o meu objetivo hoje? Demonstrar que o ateísmo não só vem falhando em nos apresentar evidências – como eu já citei, estou referindo-me a minha própria experiência -, mas mostrar argumentos contra essa idéia tão difundida de que o ateísmo é mais provável, mostrando que, na realidade, ele é bastante improvável.

Vamos começar voltando no tempo, indo aos primórdios do Universo. Atualmente, a Teoria mais defendida entre os cosmólogos para o início do Universo é o Big-Bang, já que a tese de que o Universo é eterno já foi praticamente descartada por parte dos Cosmólogos por diversos motivos, que não tratarei aqui. O que é o Big-Bang? Segundo os ateístas, podemos simplificá-lo mais ou menos dessa forma: Uma explosão do nada com o nada, que gerou tudo o que há no Universo.

Já começamos com um problema. É impossível que uma explosão do nada com o nada gere alguma coisa? De modo algum. Contudo, olhe o quão esquisita essa idéia se torna, ao acreditarmos nela: Você passa a crer, também, que a qualquer momento um elefante pode se materializar no céu assim, do nada. Uma das primeiras perguntas que me faço quando me deparo com neo-ateus que defendem essa postura é me perguntar: Ora, se isso é um caos, porque surgiu um Universo e não um elefante? Ou uma barata? Ou um carrinho de controle remoto? Ou qualquer outra coisa? Isso seria igualmente possível.

Contudo, o nosso problema não para por aqui… Temos uma observação ainda pior para apresentar: Esse Universo veio, por acaso, com as condições perfeitas para a nossa vida. Todas as constantes Físicas foram dadas com o valor exatamente igual ao que era necessário para a Vida Terrestre. Nessa brincadeira, vão mais de 100 constantes (!). Não seria isso uma coincidência irreal? É possível? Sim. Mas é muito improvável! Lembrando que a idéia de que o Universo foi se adaptando com o tempo – algo como a Seleção Natural de Darwin aplicada no Universo – não faz sentido quando aplicada a essas constantes, já que elas não se modificam.

Já tá bastante improvável? Calma, não terminei! Agora nós chegamos à Terra, e para isso vou ignorar as “coincidências” cosmológicas para a  nossa existência – como por exemplo o choque da Lua na Terra, que ajudou a possibilitar a vida terrestre – e vou apenas para a nossa sopa primordial: A tão conhecida sopa que deu origem à primeira célula replicante, que deu origem a todas as demais.

Perguntei uma vez a um evolucionista e ele me disse que seriam necessários cerca de 1 milhão de átomos para formar a primeira célula replicante. Ou seja, segundo o ateísmo 1 milhão de átomos se juntaram aleatoriamente e na ordem exata(isso é muito importante, inclusive) e geraram a primeira vida. Observe isso e veja o quão improvável essa tese é! É possível? É, sim! Mas é como acreditar que você vai ganhar na mega sena umas 50 vezes seguidas, sei lá(esse número foi, sim, imaginário.  Não fiz nenhum cálculo. Pense apenas na improbabilidade disso acontecer).

Conclusão:

É isso. De fato, não fui muito a fundo em nenhum dos pontos, mas a idéia era apenas uma abordagem para mostrar que a idéia que os ateus apresentam de que o ateísmo é mais racional e mais provável que as outras visões não condiz com a realidade, embora isso não demonstre nem de longe que o ateísmo é falso. Como eu mesmo disse várias vezes ao longo do post: Isso é possível? Claro que sim! Mas é muito improvável.

Espero que eu tenha conseguido expressar-me bem. Qualquer dúvida ou refutação, podem fazê-lo nos comentários. Lembrando que trollagens serão simplesmente ignoradas e enviadas à lixeira. Quer trollar? Arranje outro lugar.

Anúncios

Written by catolicoresp

26/08/2011 às 15:38

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Achei o texto um pouco confuso, não dá para tirar conclusão nenhuma. Afinal, você confirma que Deus existe ou não? E também, quanto as teorias do Big Bang e o evolucionismo, você as aceita ou não? E se aceita você acha que elas são provas da existência ou inexistência de Deus? O que você chama de técnicas refutadas e refutadas por quem? Você é daqueles que acham que os ateus são ateus porque se baseiam em teses científicas que contrariam tudo que as doutrinas religiosas ensinam sobre Deus? Se for, pode tirar o calinho da chuva. Em primeiro lugar se depender da ciência para ser ateu, então somente os cientistas poderiam ser ateus. Eu por exemplo não sou cientista e me tornei ateu por outros caminhos. Ou seja, não consigo ver coerência nas doutrinas e nos livros religiosos e suas firulas teológicas e da maneira como chegaram à concepção de Deus. Se Deus existe, tenho certeza de que não é e não pode de maneira alguma ser como as religiões o apresentam. O Deus das religiões, as deístas ou teístas, monoteístas ou politeístas é um Deus à imagem e semelhança do Homem. É um Deus cultural desenvolvido pela evolução cultural e mental do ser humano. É um Deus tão humano quanto o mais simples dos humanos, um Deus que ama, odeia, é cruel, é fiel, é megalomaníaco, enfim tem todas as virtudes que um ser humano tem e, portanto, é uma criação humana criada a partir da necessidade humana de ter um pai superior, um fiscal superior, um juiz superior. Tudo isso para nos dar um sentido de que existe uma ordem e um propósito superior para universo e a vida. Agora se existe um Deus mesmo, algo que poderíamos chamar de criador do Universo e de todas as coisas, com certeza que ele não é perfeito, porque o universo e todas as coisas que existem não apresentam no seu conjunto nenhuma evidência de perfeição. Claro, que estamos longe de entender o universo e suas origens, o Big Bang é apenas um arremedo de hipótese da origem do universo, mas é o que temos até agora, no futuro talvez teremos melhores explicações, mas enfim, apesar de tudo a fraca e falha ciência que temos já nos deu mais possibilidades de conhecer o universo e conseguir pelo menos tecnologicamente melhora de qualidade de vida, do que todos os livros sagrados já puderam proporcionar à humanidade. Só para ficar em um exemplo, as invenções das vacinas já salvaram mais vidas desde suas recentes aplicações, do que todos os milagres “realizados” por todos os santos e deuses de todas as religiões do mundo em todos os tempos. E tem mais, quando o papa, um bispo, padres, pastores e médiuns ficam doentes, eles mandam a fé para o espaço, esquecem-se dos milagres e procuram os meios mais modernos de tratamentos oferecidos pela tecnologia médica. Aí nessa hora, deixam de esculachar a ciência. A religião tem muita coisa positiva e boa, como por exemplo prega o amor ao próximo, incentiva a vida congregacional de harmonia, desenvolveu as artes nos casos da música, escultura e pintura. Mas não vou aqui dizer que por causa das coisas positivas eu vou ter de aceitar que aceitar ou acreditar nas coisas sobrenaturais que a religião tenta impingir em nós! Não vou crer em coisas absurdas e seguir cegamente em nome da fé idéias ou preceitos que não tem a menor evidência de verdade. A ter de aceitar que livros escritos por homens há dois mil, ou cinco mil anos atrás possa ser a palavra de um Deus que sequer se dá ao trabalho de vir refazer, ou corrigir as suas falhas contidas tanto neste livro quanto na sua criatura!
    É por isso e mais algumas coisas que sou ateu. Esdras

    • Achei o texto um pouco confuso, não dá para tirar conclusão nenhuma.

      A crítica é válida e aceita, mas para que eu possa melhorar de fato eu realmente te peço que seja mais específico sobre as partes do texto que ficaram ambíguas. Dessa forma, faço as devidas adaptações e deixo-as mais claras. Desde já, agradeço por estar me ajudando a melhorar a qualidade do blog.

      Afinal, você confirma que Deus existe ou não?
      Essa resposta não fica clara porque não é o objetivo do texto. Como você deve imaginar, eu creio em Deus. Esse texto teve como objetivo demonstrar como o ateísmo é pouco provável(veja, como eu cito no início do texto, não é impossível) dadas as evidências que apresentei no texto(inicio as apresentações no 5º parágrafo e finalizo no 9º parágrafo, logo antes da conclusão). Dessa forma, eu não confirmei ou neguei a existência de Deus nesse texto, sobretudo porque não era esse o objetivo visado ao escrever o post.

      E também, quanto as teorias do Big Bang e o evolucionismo, você as aceita ou não?
      Aceito ambas as Teorias, apenas com a leve modificação do Design Inteligente e não com a crença na formação de algo desordenado e aleatório.

      E se aceita você acha que elas são provas da existência ou inexistência de Deus?
      Acho que “prova” é uma palavra um pouco forte – principalmente porque a maioria das pessoas vê essa palavra como algo irrefutável, coisa que, seja a favor ou contra a existência de Deus, elas não são -, por isso prefiro usar a palavra Evidência. A alta improbabilidade dos eventos citados no texto, a meu ver, indicam um Criador externo ao Universo como fonte de ordem(Design Inteligente). Ou seja, o que apresentei seria uma evidência a favor de Deus(não por si só, mas por suas probabilidades de acontecer aleatoriamente), e um exemplo do uso de uma delas(Teoria do Big-Bang) é o Argumento Cosmológico de Kalam.

      O que você chama de técnicas refutadas e refutadas por quem?

      Prefiro usar o trecho do próprio texto:
      […] Esses ateus normalmente dizem estar 100% certos da inexistência de Deus, por diversos motivos, seja ele o Paradoxo da Pedra, o Problema do Mal, ou qualquer outro tipo de argumento utilizado.

      Naturalmente, a primeira reação do Teísta é perguntar quais as evidências dele para dizer que possui 100% de certeza. Ao apresentar técnicas já refutadas, como as citadas no parágrafo anterior[…]

      Eu fiz um texto comentando o Paradoxo da Pedra(https://catolicoresp.wordpress.com/2011/04/29/truque-logico-paradoxo-da-pedra/) e o Snowball tem 3 refutando o Problema do Mal(http://quebrandoneoateismo.com.br/2011/03/14/tcnica-paradoxo-de-epicuroproblema-do-mal/ http://teismo.net/quebrandoneoateismo/2011/03/16/tcnica-paradoxo-de-epicuroproblema-do-mal-parte-ii/ e http://teismo.net/quebrandoneoateismo/2011/03/17/tcnica-paradoxo-de-epicuroproblema-do-mal-parte-iii-algumas-observaes/)

      Você é daqueles que acham que os ateus são ateus porque se baseiam em teses científicas que contrariam tudo que as doutrinas religiosas ensinam sobre Deus?
      Não gosto de usar “os ateus”. Temos até termos diferentes: Neo-ateus e ateus tradicionais justamente porque há tipos totalmente distintos de ateus. Até porque não houve sequer UMA tese científica que “contraria o que doutrinas religiosas ensinam sobre Deus“, embora essa seja uma alegação muito frequente. Se conhecer alguma favor citá-la aqui.

      Se for, pode tirar o calinho da chuva. Em primeiro lugar se depender da ciência para ser ateu, então somente os cientistas poderiam ser ateus.
      Falso. Eu posso saber Ciência sem ser cientista.

      Eu por exemplo não sou cientista e me tornei ateu por outros caminhos. Ou seja, não consigo ver coerência nas doutrinas e nos livros religiosos e suas firulas teológicas e da maneira como chegaram à concepção de Deus.
      Eu ficaria bastante agradecido se você mostrasse quais as incoerências que você vê para que possamos conversar sobre elas. É sempre bom trocar idéias.

      Se Deus existe, tenho certeza de que não é e não pode de maneira alguma ser como as religiões o apresentam. O Deus das religiões, as deístas ou teístas, monoteístas ou politeístas é um Deus à imagem e semelhança do Homem.
      Ao contrário. O Homem à imagem e semelhança de Deus. É bom ter isso em mente. Pode parecer a mesma coisa, mas não é. Além disso, você me deu a sua opinião que, em termos de debate, não importam. É importante que você apresente mais que sua opinião: Apresente seus argumentos(não estou dizendo que eles precisam ser de sua autoria, mas os que você usou para chegar à tua conclusão).

      É um Deus cultural desenvolvido pela evolução cultural e mental do ser humano.
      Além de isso não ser coincidente com a realidade, você está cometendo uma Falácia Genética(dizer que algo é falso por causa de sua origem)

      É um Deus tão humano quanto o mais simples dos humanos, um Deus que ama, odeia, é cruel, é fiel, é megalomaníaco, enfim tem todas as virtudes que um ser humano tem e, portanto, é uma criação humana criada a partir da necessidade humana de ter um pai superior, um fiscal superior, um juiz superior.

      Sinto muito, meu caro, mas você está falando de um Deus que eu desconheço(além de ainda estar usando a Falácia Genética). O Deus Cristão não odeia, não é cruel e não é megalomaníaco(isso nem faria sentido, na verdade).

      Tudo isso para nos dar um sentido de que existe uma ordem e um propósito superior para universo e a vida. Agora se existe um Deus mesmo, algo que poderíamos chamar de criador do Universo e de todas as coisas, com certeza que ele não é perfeito, porque o universo e todas as coisas que existem não apresentam no seu conjunto nenhuma evidência de perfeição.

      O Universo, dentro de si, de fato não é perfeito, mas daí para pular que “nada que existe é perfeito” é um pouco demais. Se Deus criou o Universo, Ele não pode fazer parte desse Universo. Logo, dizer que as coisas do Universo são imperfeitas não ajudam em NADA a refutação sobre a perfeição divina. Além disso, a perfeição de Deus faz parte de minha crença por causa de Jesus Cristo.

      Claro, que estamos longe de entender o universo e suas origens, o Big Bang é apenas um arremedo de hipótese da origem do universo, mas é o que temos até agora, no futuro talvez teremos melhores explicações, mas enfim, apesar de tudo a fraca e falha ciência que temos já nos deu mais possibilidades de conhecer o universo e conseguir pelo menos tecnologicamente melhora de qualidade de vida, do que todos os livros sagrados já puderam proporcionar à humanidade.

      E desde quando livros sagrados estão aí para nos dar tecnologia? Você, quando critica a tecnologia apresentada nos livros sagrados, comete um erro crasso. Por acaso você abre um livro de Ciências procurando receitas de culinária? Ou abre um livro sobre Física Quântica e espera que ele fale sobre a Teoria da Evolução das Espécies? Então porque diabos você pega um livro sobre moral e revelação divina e procura tecnologia nele?

      Além disso, a Fé e a Ciência se complementam, e não se excluem, conforme o seu texto sugere.

      Só para ficar em um exemplo, as invenções das vacinas já salvaram mais vidas desde suas recentes aplicações, do que todos os milagres “realizados” por todos os santos e deuses de todas as religiões do mundo em todos os tempos.
      E daí? Em que isso ajuda a mostrar que Deus não existe? Quem nos garante que a própria vacina, ao ser criada, não foi fruto da própria inspiração do Espírito Santo? Um dos 7 dons do Espírito Santo de Deus, segundo a doutrina Católica, é a Ciência.

      E tem mais, quando o papa, um bispo, padres, pastores e médiuns ficam doentes, eles mandam a fé para o espaço, esquecem-se dos milagres e procuram os meios mais modernos de tratamentos oferecidos pela tecnologia médica.

      Variação simples da técnica em que se usa Deus como um Call-Center(http://quebrandooencantodoneoateismo.wordpress.com/2010/10/01/tecnica-se-deus-nao-e-um-call-center-nao-existe/)…. Deus não tem que atender tudo o que você pede não, meu caro. Um filme que mostra bem os motivos disso é o Todo Poderoso… Quando o Jim Carrey, com o poder de Deus, realiza todos os desejos do mundo todo, ficamos no caos. O Papa tem fé em Deus? Tem, é claro. Mas isso não significa que ele ache que Deus é servo dele e deve sair por aí fazendo os curativos que ele(o Papa) desejar. Você, ao exigir que Deus satisfaça os seus fiéis, está confundindo o Servo(Homem) como Senhor(Deus) e invertendo suas posições.

      Não é que o Papa mande a fé pro espaço e se esquece dos milagres. O “problema” é que ele compreende a natureza dos milagres e sabe que Deus não sai por aí fazendo milagres displicentemente displicentemente conforme nossa vontade. Os milagres tem um motivo de acontecer, e definitivamente não é por causa de mera vontade humana.

      Aí nessa hora, deixam de esculachar a ciência.
      Meu caro, você tem problema? A Igreja Católica forneceu a única filosofia sob a qual foi possível conceber a Ciência! Como “esculacharíamos” a Ciência? Pelo amor de Deus, não fale tamanha bobagem. Quando foi a última vez que o Papa saiu por aí mandando o pessoal não acreditar na Ciência? Ninguém nunca ouviu falar disso. A suposta discrepância(no seu texto tratada como completo antagonismo!) entre Fé e Ciência não só não existe, como também não faz o mínimo sentido.

      A religião tem muita coisa positiva e boa, como por exemplo prega o amor ao próximo, incentiva a vida congregacional de harmonia, desenvolveu as artes nos casos da música, escultura e pintura. Mas não vou aqui dizer que por causa das coisas positivas eu vou ter de aceitar que aceitar ou acreditar nas coisas sobrenaturais que a religião tenta impingir em nós!

      Concordo plenamente. Onde eu defendi isso no meu texto? No que isso refuta a existência de Deus? Em nada. Você acaba de criar um espantalho para atacar e o ataca ferozmente, como se em algum momento eu tivesse defendido a postura que você está atacando.

      Não vou crer em coisas absurdas e seguir cegamente em nome da fé idéias ou preceitos que não tem a menor evidência de verdade.
      Você me parece bem confortável em seguir o Ateísmo usando Falácias Genéticas e espantalhos como forma de atacar a Religião. Além disso, até aqui você não apresentou sequer UM argumento a favor do Ateísmo. As poucas coisas que você apresentou eram falaciosas e apenas tentavam derrubar o Teísmo, mas isso nem de longe nos leva ao Ateísmo. Não houve UMA evidência “de verdade” apresentada por você a favor da sua ideologia atéia.
      Além disso, a crítica a fé não tem tando sentido quanto parece… Veja esse texto(também meu): https://catolicoresp.wordpress.com/2011/08/30/o-absurdo-da-vida-sem-fe/

      A ter de aceitar que livros escritos por homens há dois mil, ou cinco mil anos atrás possa ser a palavra de um Deus que sequer se dá ao trabalho de vir refazer, ou corrigir as suas falhas contidas tanto neste livro quanto na sua criatura!

      Mais uma vez, críticas irreais.

      Pra começar, como exatamente a data de escrita de determinado texto ajuda a mostrar que ele é falso? Em nada.
      Em segundo lugar, você reclama que Deus não vem refazer o livro… Porque ele refaria? O livro não está aqui, conosco? Uma reclamação totalmente incoerente e ilógica.
      Por último, a reclamação de que Deus não veio corrigir as falhas no livro e na sua criatura… Pra começar eu preciso fazer uma simples pergunta: Que falha nos livros? Mais uma vez, ele manda uma alegação sem evidência alguma(isso porque ele não gosta de acreditar em coisas sem evidências…). Não obstante, Deus é Onisciente e sabe como fez sua criatura. Se não a quisesse assim – com liberdade de escolha -, Ele não teria nos dado liberdade. Sim, somos falhos, mas por culpa NOSSA e não de Deus.

      É por isso e mais algumas coisas que sou ateu. Esdras

      Por “evidencias” falaciosas contra o Teísmo(que, como já citei, não ajudam o Ateísmo em nada) e sem evidência alguma para o Ateísmo… Taí um motivo esquisito pra se tornar ateu. Mas cada um faz o que quer.

      Mais uma vez, agradeço a sua presença no meu blog e peço que leia o meu texto e pense sobre os pontos que citei aqui antes de responder. E insisto no pedido feito no começo do post: Me diga quais as partes dos textos que você achou confusas para que eu possa melhorá-las.
      Paz e bem.

      catolicoresp

      11/11/2011 at 13:53


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: