catolicoresp

Apenas defendendo minha fé, e cético em relação aos ateus

Técnica: O homem é inocente pelo seu mal

with one comment

Ir para [Índice de Técnicas/Truques Lógicos] – [Página Inicial]

Cansados de criticar a Igreja e dizer que ela é a  fonte de todo o mal, agora o neo-ateísmo também decidiu atacar o próprio Deus, colocando a culpa de tudo o que ocorre na Terra nas mãos de Deus e, por isso, Deus seria mau. Como isso é feito? Assim:

  • Deus sabia que o homem faria uso de seu livre arbítrio
  • Logo, o homem não tem culpa dos seus erros(pois Deus que nos deu a liberdade de escolha)
  • Portanto, Deus é o culpado de todos os males ocorridos na Terra.
  • Logo, Deus é mau.

Bom, quero começar com a parte final: A existência do mal na Terra não significa que Deus é mau, como já vimos no Paradoxo de Epicuro. Metade da argumentação já foi pro saco… E a outra metade? O homem é ou não culpado pelas suas escolhas?

Ora, pensemos bem… Se eu lhe dou uma faca e lhe digo: Não use-a para matar nenhuma pessoa(ou para qualquer outro tipo de maldade). Você vai lá e o usa para praticar o mal. A culpa é minha? Que tipo de absurdo é esse? Te dei a faca para que você caçasse e não morresse de fome(por exemplo), se você faz um uso ruim da faca que lhe dei, a culpa não é minha. É sua.

Obviamente, nesse caso, eu não sabia que você faria isso, como Deus sabe. Contudo, isso ainda não resolve o problema de que foi você que fez a escolha. Deus te deu a liberdade de escolha e lhe recomendou que a usasse para praticar o bem. Se você não segue a recomendação a culpa é sua, não de Deus.

Mesmo que Deus saiba que nós vamos praticar o mal isso não significa que Ele tenha a obrigação de impedir(conforme explicado no Paradoxo de Epicuro) e muito menos que você não tenha culpa. Afinal, tantos outros possuem a mesma liberdade que você, mas a usam de forma diferente? Tantos outros possuem a mesma liberdade de matar alguém, mas ainda assim não matam? Mesmo que Deus saiba o que essas pessoas escolheriam(ou escolherão), isso não livra elas de ter escolhido. Logo, não as livra da culpa.

Conclusão

Eu sempre tentei entender essa técnica, mas ela nunca fez muito sentido. Parece mais um argumento de gente que quer simplesmente se esquivar da culpa mesmo, e não de gente que realmente acha isso. Não vi sentido nenhum no que é apresentado por essa técnica.

O próprio argumentador que defende ela já explica que ele tem a liberdade de escolha que, de fato, foi dada por Deus. Mas isso não faz com que Deus tenha tomado as escolhas por você. Acho que já consegui explicar o problema do raciocínio a esta altura, então vou finalizar o post por aqui mesmo.

Anúncios

Written by catolicoresp

30/12/2011 às 18:00

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. É mais ou menos como quando um detento termina de cumprir a pena, e a Justiça determina que ele seja solto.

    Se ele cometer algum crime novamente, a culpa é dele, e não da Justiça. Seria absurdo aparecer algum advogado justificando assim: “ah, mas a culpa é da Justiça, que permitiu que ele saísse, portanto ele é inocente do crime que cometeu”.

    Simplesmente não faz sentido algum.

    2mais2da4

    30/12/2011 at 19:41


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: